Notícias

Notícias

Problemas de trânsito são fáceis de serem solucionados 

Problemas de trânsito são fáceis de serem solucionados

O Brasil é um país que apresenta altos índices de acidentes e mortes no trânsito. Os números são alarmantes e têm aumentado a cada ano. De acordo com o levantamento do Instituto Avante Brasil, o país é o 4º no mundo em mortes no trânsito, sendo que os jovens de 20 e 29 anos estão na faixa de maior incidência de vítimas de acidentes.

Algumas ações são realizadas frequentemente com o intuito de diminuir esse índice, assim como a Década Mundial de Ações de Segurança no Trânsito que pretende, de 2011 a 2020, envolver toda a sociedade na busca de um trânsito menos violento, campanhas educativas de iniciativa dos órgãos de trânsito, fiscalização, multas e outros.

Os efeitos são sentidos, mas ainda estão longe de serem satisfatórios. Isso porque elementos básicos como uso do cinto de segurança, ingestão de bebidas alcoólicas e outras atitudes que já deveriam ter sido incorporadas no cotidiano dos brasileiros, ainda não passam de metas a serem alcançadas.

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apenas 50,2% da população têm o hábito de colocar o cinto no banco traseiro. Outro estudo, a Pesquisa Nacional de Saúde, mostra que 24,3% dos motoristas afirmam que assumem a direção do veículo após ter consumido bebida alcoólica.

A solução para os problemas de trânsito estão na conscientização e na educação para o trânsito. É clichê repetir a mesma ladainha de sempre, no entanto, se essa ladainha fosse colocada em prática, muita coisa ia melhorar. Não seria necessário multas, radares, fiscalização se todos tivessem consciência do certo e do errado, se soubessem conviver nesse ambiente comum a todos que é o trânsito. O problema é que cada um está preocupado consigo mesmo e, há muita falta de gentileza no dia a dia.

Ainda falta muito para melhorar. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo, por exemplo, estima que são cometidas 10 milhões de infrações por hora na cidade, entre elas falta de cinto, uso do celular, desrespeito ao sinal e outros. Vejam atitudes que não deveriam ser praticadas, principalmente em virtude da maciça campanha feita pelos meios de comunicação alertando os motoristas.

Em tudo que se pensar, a solução, novamente, é simples. Conscientização e educação. Enquanto isso não acontecer, os índices de mortes continuarão subindo.

 

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']