Notícias

Notícias

Sono corresponde a 42% dos acidentes de trânsito no Brasil 

Os distúrbios do sono são a segunda maior causa de acidentes de trânsito no Brasil. Segundo dados da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego – ABRAMET, 42% desses acidentes são ocasionados por conta de noites mal dormidas. Já de acordo com a Associação Brasileira de Sono, o cansaço responde por 30% das mortes e 20% desse tipo de ocorrências. “O sono de má qualidade prejudica o desempenho do corpo e da mente, e lentifica os movimentos corporais. Nesse caso, dirigir se torna perigoso, pois não há reflexo suficiente para frear o carro ou reagir a um acidente rapidamente”, explica a Dra. Anna Helena Cobra, médica generalista e homeopata. Ela afirma que os distúrbios do sono interferem diretamente no nível de concentração, e um motorista distraído e disperso pode ter problemas para enxergar o farol vermelho, ver uma placa de contramão ou de conversão proibida, ou conseguir manter a sua faixa, por exemplo. Dormir é fundamental para a saúde do ser humano. É uma ação natural e fisiológica. De acordo com especialistas, o ideal é que as pessoas durmam de seis a oito horas diariamente. Contudo, a rotina e a própria estrutura emocional do indivíduo podem ocasionar o estresse e a ansiedade, situações que prejudicam a qualidade do sono. Sob esses estados, é liberada no organismo a adrenalina, hormônio que prepara o corpo para uma ação ou reação, colocando o ser humano em alerta para fazer o que for necessário. “Uma noite mal dormida traz consequências mais ou menos intensas no dia seguinte. O corpo sofre com a sonolência e a lentidão, e a mente fica cansada. Isso interfere no desempenho do indivíduo no trabalho, além de aumentar as probabilidades de acidente não somente no trânsito, mas até em afazeres domésticos. Esse ciclo contínuo causa o estresse, que por sua vez é um fator importante causador de distúrbios do sono. Pronto! Formou-se um circuito vicioso, muitas vezes difícil de romper”, explica a Dra. Anna Helena. Tratamento alternativo Os medicamentos homeopáticos são uma alternativa para amenizar os impactos do estresse, da ansiedade e, consequentemente, dos distúrbios do sono que podem causar acidentes de trânsito. “O tratamento homeopático não tem efeitos colaterais indesejáveis e graves. Eles também podem ser usados por tempo indeterminado, sem que causem dependência ou resistência à ação do medicamento”, ressalta a médica. “A homeopatia tem suas peculiaridades, forma de anamnese, análise evolutiva, e conduta que muitas vezes se diferenciam das características da alopatia, sem deixar de dar bons resultados”, avisa Dra. Anna Helena. Fonte: Segs.com.br

Artigos Recomendados Para Você

Deixe um comentário

Campos obrigatórios *

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Politica de Privacidade.

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']