Notícias

Notícias

Táxi do Nilo, a nova alternativa aos engarrafamentos do Cairo 

Os engarrafamentos infernais da capital do Egito estimularam a criatividade local a lançar um novo meio de transporte fluvial, que leva os clientes a seus destinos em menos de meia hora e poluindo bem menos: o táxi do Nilo.

“Evito o trânsito pesado, economizo mais de 25% do meu tempo com o táxi do Nilo e chego muito rapidamente ao trabalho, sem suar. Além disso, é uma ideia muito interessante, muito melhor que usar automóveis e táxis normais”, resumiu à Agência Efe o francês Renaud de Bouvais, funcionário de uma empresa de telecomunicação e que está no Egito há quatro anos.

De Bouvais explicou que a primeira vez que subiu no táxi do Nilo (ou Nile Taxi, em inglês) não conseguia acreditar que houvesse algo assim no Egito, mas que, depois que descobriu, passou a usá-lo para sair com sua família e ir a restaurantes na margem do mítico rio.

O projeto inovador, que foi inaugurado em meados de fevereiro, consiste por enquanto em cinco lanchas, brancas e abertas, feitas no Egito e com capacidade para no máximo 15 pessoas.

Os táxis do Nilo param em mais de 18 pontos, entre elas restaurantes, clubes, hotéis e embarcações que chegam ao rio.

O cliente pode chamar o serviço por telefone ou esperar por algum dos veículos que levam, em horário fixo, do bairro de Maadi, no sul do Cairo, ao centro da capital, distâncias que são percorridas em apenas 20 minutos, enquanto um automóvel normal demora quase uma hora.

“O que causa engarrafamentos no Cairo são os táxis e os carros. Se mais pessoas começarem a utilizar o táxi do Nilo, conseguiremos aliviar o trânsito da capital em quase 70%”, contou à Agência Efe, otimista, um dos dois criadores do serviço, Magdy Kirolos.

O empresário afirmou que a partir do mês que vem os sócios importarão mais táxis da Alemanha, que serão pintados de amarelo e preto. Entre as lanchas importadas, algumas funcionarão com energia solar, embora as cinco atuais utilizem gasolina normal.

“Uma das vantagens do táxi do Nilo é que não emite os gases poluentes dos automóveis, e, além disso, os que funcionam a energia solar economizarão gasolina”, acrescentou.

Segundo Kirolos, autoridades do governo mostraram muito interesse pelo projeto, embora ele se queixe da lentidão dos trâmites para ampliar o negócio.

O empreendedor vai além: seu sonho é ter em até três anos mais de 30 táxis e lançar o ônibus do Nilo, para o qual espera receber subsídios públicos.

Atualmente a passagem do táxi do Nilo custa entre 10 e 35 libras egípcias (de R$ 2,88 a R$ 10), preço não acessível a todos os egípcios.

O proprietário da empresa se defende argumentando que esse é o preço aproximado que se paga por uma corrida de um táxi normal nas atestadas ruas do Cairo.

Além disso, acredita que, se o projeto dos ônibus fluviais for adiante, os subsídios estatais permitirão reduzir muito as tarifas e torná-las mais acessíveis para todos os bolsos.

Por ora, os ainda raros usuários não são os únicos satisfeitos com o táxi do Nilo.

Os pilotos das lanchas, que no asfalto enfrentariam a batalha diária de dirigir pelas ruas do Cairo, agradecem não precisar sofrer com a fumaça e o barulho de seus aflitos companheiros.

“Aproveito muito dirigindo este táxi. Se fosse motorista de um táxi normal, estaria sofrendo com o barulho, o calor e os engarrafamentos. Aqui no Nilo tudo é lindo e tranquilo”, comentou à Efe Montaser Ibrahim, um satisfeito condutor do novo transporte.

Fonte: Terra Notícias

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *