Trending News

Notícias

Notícias

Vítimas do trânsito são homenageadas em painel em Curitiba 

As pessoas que passaram pela Boca Maldita no fim da manhã da última quarta-feira (14) acompanharam uma homenagem às vítimas de acidentes de trânsito

Foi feito um minuto de silêncio em reverência a quem perdeu a vida em acidentes seguido de uma salva de palmas. O ato público faz parte da programação do Dia Mundial em Memórias às Vítimas do Trânsito. Na Boca Maldita foi montado um painel com 10 metros de comprimento para as pessoas colocarem mensagens homenageando os familiares e amigos que foram vítimas de acidentes de trânsito.

A ação seguiu até as 17 horas desta quarta-feira. “Com esse ato aqui na Boca Maldita muitos vão parar para pensar e se sensibilizar com os problemas e consequências de acidentes de trânsito. Os órgãos de trânsito não conseguem resolver todos os problemas sozinhos. Os cidadãos com suas atitudes também podem deixar o trânsito mais seguro”, afirmou o diretor de Educação da Secretaria Municipal de Trânsito (Setran), Celso Mariano.

Domingo, dia 18, será celebrado o Dia Mundial em Memória às Vítimas do Trânsito. Durante a Maratona Internacional de Curitiba, serão colocados ao longo do percurso por onde passarão os atletas, carros que sofreram acidentes de trânsito, para lembrar as consequências dos acidentes. Para o coordenador de Educação para o Trânsito do Detran-PR, Juan Ramon Sotto Franco, o ato público também é um momento de reflexão. “Uma grande quantidade de acidentes de trânsito poderia ser evitada com atitudes simples das pessoas, como o respeito e a direção de forma segura”, explicou.

Homenagens

Muitas pessoas foram à Boca Maldita com camisetas estampando fotos de familiares que morreram em acidentes de trânsito. Todas são histórias tristes que deixaram muitas marcas e alteraram a vida das famílias. Rose Marli Carriel de Lima perdeu o filho Eduardo, no ano de 2008, em um acidente de trânsito. Eduardo morreu no dia em que completou 21 anos. Depois de comemorar o aniversário ele pegou carona com um motorista alcoolizado. “Meu filho morreu na hora. A dor é muito grande e a saudade só aumenta com o passar dos anos. Esse acidente mudou totalmente nossa vida”, afirmou Rose Marli. Rose afirmou que ações como a que foi feita na Boca Maldita ajudam a discutir e sensibilizar as pessoas para as mortes no trânsito.

Maria Ines Quintana também sentiu a dor de perder uma filha em acidente de trânsito. Gabriela de 12 anos morreu atropelada no dia 16 de agosto deste ano. “O poder público precisa fazer leis mais rigorosas para punir quem comete acidentes com vítimas fatais”, afirmou.

Fim de semana

Todo terceiro domingo do mês de novembro é celebrada a data, criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), para homenagear as pessoas que morreram em acidentes de trânsito no mundo inteiro. A proposta deste ano é “Agora é hora para aprender com o passado”.

No Memorial das Vítimas de Trânsito, no Parque Barigui, será feita uma celebração às 11 horas de domingo, dia 18. Será realizada a colocação de flores amarelas por Policias e Agentes de Trânsito, bem como uma oração ecumênica, soltura de balões amarelos e uma revoada de pombos em reverência à memória às vítimas de acidentes de trânsito.

As ações do Dia Mundial em Memórias às Vítimas do Trânsito são coordenadas pela Secretaria Municipal de Trânsito (Setran), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e com o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), para sensibilizar a população sobre os graves problemas causados por acidentes de trânsito.

Os eventos ainda contam com parceiros como o Sindicato das Seguradoras – SINDSEG PR/MS, Sindicato dos Corretores de Seguros do Paraná – SINCOR PR, Associação Comercial do Paraná por meio das Câmaras Temáticas de Trânsito e Seguro – ACP, Instituto Paz no Trânsito – IPTRAN, bem como a Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude e Latin Sports.

Com informações da Agência de Notícias

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *