Notícias

Notícias

Antes de cair na estrada, veja dez dicas de manutenção básica 

Fim de ano é sempre agitado nas estradas brasileiras. Milhões de pessoas viajam pelas rodovias do País, mas nem todos se preocupam com a manutenção básica dos veículos, que consiste em verificar (e trocar, se necessário) componentes simples, como os limpadores dos vidros, o estepe e as pastilhas de freios. No geral, são itens de baixo custo e fácil substituição Confira a seguir dez dicas do engenheiro Ricardo Bock, professor do curso de Engenharia Mecânica da FEI (Fundação Educacional Inaciana).

1) Verifique e troque, se necessário, os limpadores dos vidros (palhetas)

Poucas pessoas trocam as palhetas dos limpadores dos vidros e a maioria só percebe a importância delas quando surge uma tempestade na estrada. Parece besteira, mas é um item importantíssimo, porque chove muito nessa época do ano. São detalhes que os motoristas, em geral, não notam porque rodam pouco com seus carros (circulam basicamente nas redondezas de casa, para ir ao trabalho), alerta Ricardo Bock.

2) Verifique o nível da água no reservatório do limpador

Trocar as palhetas dos limpadores é o primeiro passo. E ter água para limpar os vidros também é cuidado fundamental, reforça Ricardo Bock.

3) Atenção ao TWI, indicador de desgaste da banda de rodagem dos pneus

É aquela porção de borracha que denuncia que o pneu está gasto. O número normalmente é indicado na lateral do pneu. No momento em que a linha transversal aparecer, é o sinal de que o pneu perdeu sua capacidade de drenagem de água. E o carro pode aquaplanar. Os pneus são os únicos elementos de ligação do veículo com a estrada. Por isso, é vital a verificação, aponta o professor-engenheiro da FEI.

4) Verifique as pastilhas dos freios

É um item de baixo custo determinante em uma situação de emergência, quando é necessário frear bruscamente o veículo.

5) Verifique o nível do fluido de freio, especialmente nos veículos mais antigos

Os óleos e fluidos de hoje não duram mais de três anos. Portanto, não é uma questão de segurança imediata, mas é algo que requer sempre atenção, atenta Bock.

6) Verifique o alinhamento das rodas

Numa frenagem em alta velocidade, as rodas desalinhadas podem provocar um desvio inesperado de trajetória, sem que o motorista consiga prever, o que pode causar acidentes graves e até capotamentos, aponta o engenheiro Ricardo Bock.

7) Verifique o circuito de arrefecimento do motor

É fundamental conferir o nível da água do radiador e o funcionamento da ventoinha. Às vezes ficamos parados na estrada, em engarrafamentos, e o motor pode aquecer, causando problemas sérios e, em alguns casos, danos mais severos

Dica importante

O carro requerer constante reposição de água é indício de vazamento. Nesses casos, verifique as mangueiras. Basta um buraquinho com diâmetro de alfinete para vazar água ou vapor. A quantidade é tão pequena, que no dia-a-dia não notamos o problema, pois os frentistas de postos de abastecimento completam o reservatório com água. Só que em uma viagem de 500 km, o motorista descobre que o carro está perdendo água em excesso. Aí a situação complica.

8) Verifique a pressão do pneu sobressalente, o popular estepe

Aqui a dica é bem simples: calibre o estepe antes de viajar, pois se um dos pneus furar na estrada, não adianta fazer a troca, reforça Bock.

9) Verifique a pressão dos pneus

É fundamental seguir rigorosamente os valores indicados pela fabricante, que normalmente aparecem em plaquinhas fixadas junto à porta do motorista. Usar calibração inadequada pode resultar em acidentes e no consumo de combustível.

10) Cuidado com bagagens em cima do veículo

Tem até norma para isso. O problema é que as pessoas colocam bagagem demais, e isso facilita uma eventual capotagem, pois o centro de gravidade fica mais alto, alterando completamente a dinâmica do veículo.

As pessoas, em geral, passam o ano inteiro dentro da cidade, circulando por vias urbanas a 20 km/h, em meio a engarrafamentos. Nessas condições, alguns itens do veículo parecem detalhes, muitos sequer são notados. Para que trocas o limpador? Aí surge uma chuva forte no meio da estrada e o cidadão descobre que tinha de ter trocado a palheta, ou que deveria ter substituído o pneu, pois o carro está aquaplanando. Esses são os piores momentos para se descobrir problemas. Portanto, é fundamental revisar itens básicos do veículo antes de cair na estrada, conclui o engenheiro e professor de Engenharia Mecânica da FEI, Ricardo Bock.

Fonte: R7 Notícias

Artigos Recomendados Para Você

Deixe um comentário

Campos obrigatórios *

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Politica de Privacidade.

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']