Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

13 de julho de 2024

Baixa visibilidade em rodovias: veja como agir!


Por Mariana Czerwonka Publicado 19/04/2022 às 11h15 Atualizado 08/11/2022 às 21h12
Ouvir: 00:00

Atitudes simples em condições de baixa visibilidade em rodovias como neblina, cerração, fumaça e penumbra podem salvar vidas. Veja as dicas!

Ver e ser visto é condição essencial para um trânsito seguro. Algumas circunstâncias podem comprometer essa visibilidade e, para isso, existem técnicas que contribuem para evitar a ocorrência de acidentes em condições de baixa visibilidade em rodovias.

Além de condições de pouca luminosidade natural como à noite, amanhecer e entardecer por exemplo, situações meteorológicas também podem comprometer a visibilidade, como: a neblina e a chuva.

Até mesmo a fumaça, que não se enquadra nessas categorias, é uma condição adversa que pode provocar acidentes causados por baixa visibilidade.

Segundo o Anuário Estatístico da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de 2020, quase 15% dos acidentes registrados nas rodovias federais aconteceram em condições meteorológicas de baixa visibilidade.


Leia também:

Acidente em rodovia: o que fazer em primeiro lugar? 

Além disso, se analisarmos os dados conforme o horário da ocorrência, é possível concluir que a maioria deles acontece entre 17h e 19h.

É nesse horário que acontece o que se chama de penumbra ou lusco-fusco, uma situação de pouca luminosidade que ocorre, por exemplo, ao anoitecer e ao amanhecer. Ela é considerada perigosa pois contornos e cores ficam pouco definidos, o que torna mais difícil reconhecer objetos, avaliar corretamente distâncias e, principalmente, ver e ser visto.

Para dirigir em situações de baixa visibilidade causada por NEBLINA e FUMAÇA em rodovias, alguns cuidados precisam ser tomados. Veja as orientações da PRF:

  • Fechar os vidros;
  • Diminuir a velocidade, mas sem freadas bruscas;
  • Manter o farol baixo ligado. Além disso, nunca usar o farol alto nessas situações;
  • Manter sempre uma distância segura em relação ao veículo que está à frente;
  • Sinalizar qualquer mudança de direção;
  • Não parar no acostamento, mas se precisar, parar o mais afastado possível da pista de rolamento e, após imobilizado, ligar o pisca-alerta;
  • Jamais ligar o pisca-alerta com o veículo em movimento;
  • Caso se deparar com uma cortina de fumaça, assim como a neblina, nunca parar sobre a pista e só fazer a travessia se houver visibilidade suficiente. Além disso, ligar o sistema de ventilação no modo recirculação para evitar que a fumaça entre no veículo.

Já, em situações de PENUMBRA ou LUSCO-FUSCO, os cuidados são:

  • Manter as luzes do veículo em perfeito funcionamento;
  • Manter os faróis regulados e limpos;
  • Usar o farol baixo;
  • Observar que a velocidade segura será inferior àquela que se pratica durante o dia;
  • Redobrar a atenção;
  • Aumentar a distância de segurança.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *