Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

Vítimas de acidentes de trânsito têm como buscar reparação financeira dos responsáveis?

Vítimas de sinistros, os conhecidos acidentes de trânsito, muitas vezes sofrem danos permanentes devido a ocorrência, isso quando não vão à óbito.


Por Mariana Czerwonka Publicado 13/05/2024 às 08h00
 Tempo de leitura estimado: 00:00
vitima de acidente
Vítimas de sinistros, os conhecidos acidentes de trânsito, muitas vezes sofrem danos permanentes devido a ocorrência, isso quando não vão à óbito. Foto: tomwang para Depositphotos

Vítimas de sinistros, os conhecidos acidentes de trânsito, muitas vezes sofrem danos permanentes devido a ocorrência, isso quando não vão à óbito. De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 30 mil pessoas morrem por ano no Brasil, em decorrência da violência no trânsito. A faixa etária mais vulnerável, conforme os dados, está entre 20 e 59 anos, ou seja, pessoas que trabalham e, muitas vezes, provedores da família. Nesses casos, é possível buscar reparação financeira dos responsáveis para auxiliar às vítimas ou os dependentes da vítima? O Ministério Público do Paraná, em razão do Maio Amarelo, publicou o programa MP Responde sobre o assunto.

Conforme o promotor de Justiça Lucas Cavini Leonardi, do Ministério Público do Paraná, que recentemente foi responsável por uma denúncia criminal por homicídio doloso oferecida contra um homem embriagado e sem habilitação que atropelou e matou um motociclista em Curitiba, afirmou que isso é possível.

“Quando do oferecimento da denúncia, o Ministério Público pode requerer que o próprio juiz criminal fixe uma indenização mínima a título de reparação financeira para a vítima ou para sua família”, explica.

Ele diz, ainda, que a inciativa também pode partir de quem sofreu o dano, não necessariamente do Ministério Público. “A vítima e sua família podem ingressar com uma ação na Vara Cível requerendo essa reparação de danos”, conclui.

Ouça o áudio completo do especialista:

Homicídio no trânsito

Recentemente começou a tramitar no Senado Federal o Projeto de Lei 1229/24 que pretende tornar o homicídio na direção de veículo automotor um crime inafiançável e insuscetível de graça, indulto e anistia. O PL é de autoria do senador Fabiano Contarato (PT-ES).

De acordo com o senador, o objetivo é aumentar o rigor contra pessoas que insistem em beber e dirigir. “Os acidentes trânsito envolvendo mortes estão aumentando e as pessoas estão, cada vez menos, se submetendo ao exame de bafômetro. Precisamos reconhecer que a legislação em vigor não vem cumprindo sua função de prevenção geral e, por isso, exige reparos”, justifica.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *