Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

12 de julho de 2024

Dedetran investiga engavetamento com vários veículos no Portão; vigilante morreu no hospital


Por Banda B Publicado 25/09/2023 às 12h05
Ouvir: 00:00

A Polícia Civil vai investigar o engavetamento, que envolveu pelo menos seis veículos e deixou quatro feridos no final da tarde de sexta-feira (22) no bairro Portão, em Curitiba. Uma das vítimas acabou morrendo na noite de sábado (23), no Hospital do Trabalhador (HT), e a família só soube no domingo (24) pela manhã. 

A colisão aconteceu na Rua São Mateus. Câmeras de segurança registraram o momento do acidente e, de acordo com as imagens, é possível ver que a motorista de uma BMW vem com tudo atingindo os veículos e provocando o engavetamento. 

Segundo o subtenente Vieira, do Corpo de Bombeiros, das quatro vítimas, três tiveram ferimentos graves. O vigilante Ademar de Sá, 55 anos, estava num HB20 que foi o primeiro carro atingido pela BMW. Ele não resistiu.

À Banda B, a família de Ademar reclamou da demora em descobrir que o familiar estava ferido num hospital. Segundo os familiares, mesmo com o celular da vítima dentro do carro e as placas do veículo, ninguém foi informado do acidente.

“O acidente ocorreu na sexta-feira a tarde, meu tio não foi para o trabalho, o patrão ligou para as filhas dele e começamos a pensar no desaparecimento. Foram em hospitais, em delegacia, não tinha nenhum registro, nem de ser preso e nem de ser internado. Começamos a procurar alguma informação, fizemos boletim de ocorrência de desaparecido”. 

disse um familiar do vigilante, sem se identificar

Sem se identificar, por medo de represálias, o parente de Ademar disse que no domingo pela manhã a família voltou ao Hospital do Trabalhador (HT), e aí acharam o homem ferido.

“No domingo de manhã, o genro dele passou no HT novamente, com outra assistente social, e ela disse que tinha uma pessoa lá que batia com as características do meu tio. Fomos para lá e foi feito o reconhecimento que era o meu tio. Ele morreu no sábado à noite e só conseguimos saber que era ele no domingo de manhã”. 

disse o familiar do vigilante, sem se identificar

Foto: Reprodução/Câmera de Segurança.

Investigação

O delegado Edgar Santana, da Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), disse que um inquérito policial já foi aberto e a Polícia Civil vai apurar a dinâmica do acidente.

“Vamos realizar a oitiva de pessoas que estavam presentes no momento do fato, juntar as imagens de câmeras do local e aguardar a liberação da condutora do veículo para que ela compareça até a nossa unidade policial e preste os devidos esclarecimentos. Aguardamos também, nos próximos dias, a oitiva de parentes e familiares da vítima fatal, para que possamos, num curto espaço de tempo, reunir elementos suficientes para concluir o procedimento”.

disse o delegado Edgar Santana, da Dedetran

No local, havia a suspeita de que a motorista tenha sofrido um mal súbito. Apesar disso, o delegado explica que até essa possibilidade deve ser investigada.

“É informação preliminar que a polícia obteve, ainda não temos formalmente, documentalmente, essa informação que ela sofreu um mal súbito, mas eventualmente essa circunstância, essa alegação, vai ser verificada pela Polícia Civil durante o procedimento. Não basta alegar que teve um mal súbito, é necessário provar que aconteceu esse fato”.

explicou o delegado Edgar Santana, da Dedetran

Foto: Reprodução/Rádio POP FM Curitiba.

Publicado primeiro por

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *