Notícias

Notícias

Cai o número de indenizações pagas por mortes no trânsito em 2013 

Cai o número de indenizações pagas por mortes no trânsito em 2013

Indenizações pagas por acidentes no BrasilEm compensação o número total de indenizações pagas por acidentes de trânsito subiu 25% no ano passado

A quantidade de indenizações pagas pelo Seguro DPVAT no ano de 2013 somou 633.845, registrando um aumento de 25% em relação a 2012. Os dados são da Seguradora Líder-­‐DPVAT, administradora do seguro no País, que dispendeu montante superior a R$ 3,2 bilhões em pagamentos de indenizações.

O estudo aponta um crescimento de 26% nas indenizações por invalidez permanente pagas em 2013, que totalizaram 444.206 pagamentos. Esta foi a cobertura com maior incidência de pedidos, registrando 70%. As indenizações por reembolso de despesas médicas e hospitalares somaram 134.872, representando 21% da quantidade total de pagamentos do ano de 2013.

O levantamento traz uma perspectiva positiva: a redução de 10% no número de indenizações pagas por morte no Brasil. A Seguradora pagou, em 2013, 54.767 benefícios por acidentes fatais, ante 60.752 em 2012. “Essa é uma tendência nas estatísticas do Brasil, o número de mortes está caindo, mas em consequência, há um aumento no número de feridos graves”, explica Celso Alves Mariano, especialista em trânsito e diretor da Tecnodata Educacional.

Segundo o especialista, as ações que vem sendo tomadas no Brasil não estão sendo suficientes. “O incremento nas políticas públicas, como a obrigação do ABS e Airbag, as mudanças na legislação – regulamentação de profissões como a do motofrete e do motorista profissional- e no processo de formação de condutores, além do investimento em programas e campanhas de conscientização, diminuíram a fatalidade dos acidentes, mas não reduziram a quantidade deles”, afirma Mariano.

Dos recursos arrecadados pelo Seguro DPVAT, 45% são destinados ao Sistema Único de Saúde (SUS) para ajuda no custeio do tratamento de vítimas de trânsito. Em 2013 este valor superou R$ 3,6 bilhões, enquanto, em 2012, foram direcionados R$ 3,2 bi ao SUS. Outros 5% são destinados ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para realização de campanhas educativas e ações preventivas no trânsito brasileiro. Em 2013, foram entregues mais de R$ 400 milhões ao órgão.

Perfil das vítimas

Em 2013, as principais vítimas de acidentes de trânsito indenizados pelo Seguro DPVAT foram homens, somando 76%. Quando observada a faixa etária, a maior incidência de pagamentos foi para vítimas entre 18 e 34 anos (50,9%) predominantemente para o sexo masculino (40%).

Quando analisado o perfil das vítimas, 60% dos benefícios foram pagos para os condutores (53% para motociclistas e 7% para motoristas dos demais veículos), seguido pelos pedestres (22%) e por passageiros dos veículos (18%).

O estudo aponta que 71% das indenizações pagas em 2013 foram para acidentes envolvendo motocicletas, embora o veículo de duas rodas represente apenas 27% da frota nacional. Em seguida, os automóveis, que somam 60% da frota, foram os veículos que responsáveis por 24% dos acidentes indenizados.

Para solicitar o DPVAT gratuitamente, clique aqui.

 

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *