Notícias

Notícias

Começa III Fórum Alagoano sobre Trânsito e Qualidade de Vida 

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) iniciou, nesta quinta-feira (22), o III Fórum Alagoano sobre Trânsito e Qualidade de Vida. O evento, que tem o objetivo de estimular o desenvolvimento da cultura de paz no trânsito, está sendo realizado no Maceió Mar Hotel, em Maceió, e prossegue até esta sexta-feira (23).

A iniciativa, desenvolvida pela Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa), por meio da Promoção Estadual da Saúde, reúne representantes da Saúde, Educação, órgãos de trânsito e sociedade civil. Durante o evento estão sendo discutidos os números crescentes da violência no trânsito alagoano, uma vez que, no período de janeiro a julho deste ano, somente o Hospital Geral do Estado (HGE) já realizou 6.641 atendimentos a vítimas de acidentes no trânsito.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Toledo, a proposta do fórum não é debater a sobrecarga dos hospitais, e sim, o bem estar dos alagoanos. “O nosso objetivo é educar, orientar e fiscalizar para um trânsito seguro. Esse trabalho preventivo visa evitar vítimas fatais, sequelas e diminuir o número de pessoas fora do mercado de trabalho, em decorrência dos acidentes”, destacou.

Ainda de acordo com Toledo, essas discussões precisam ser interiorizadas, uma vez que, na Zona Rural do Estado, os cavalos estão sendo substituídos por motocicletas. Para se ter ideia, 3.658 vítimas de acidentes de motocicleta foram atendidos no HGE somente em 2011. Já na Unidade de Emergência do Agreste, em Arapiraca, 8.574 pessoas foram atendidas no ano passado e, em 2010, foram 8.126 pacientes. “O fórum é um ato pela saúde e pela vida dos alagoanos. Não estamos discutindo os investimentos da Saúde para cuidar das vítimas de acidentes de trânsito. Buscamos, sim, fortalecer a educação para evitar mortes e sequelas”, disse a promotora Maria Marluce Caldas, que representou o Ministério Público de Alagoas (MP/AL).

O deputado estadual Judson Cabral – que preside a Comissão de Saúde na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) –, apontou que a não definição de um plano diretor de transporte urbano contribuiu para o disparate de crescimento do fluxo de veículos automotores em comparação com as vias urbanas. “É através da Educação que esclarecemos e caminhamos para um trânsito melhor e despertamos a consciência preventiva. É essa a causa que defendemos – a que prioriza a vida”, disse.

Ainda participaram da abertura do evento, a superintendente de Vigilância em Saúde da Sesau, Sandra Canuto; a diretora de Promoção da Saúde da Sesau, Eliana Padilha; o major Klinger Mário, representando o Comando Geral da Polícia Militar de Alagoas; o presidente do Conselho Estadual de Trânsito, José Bastos Barroso; Carlos Alberto Mendonça, representando o Departamento de Estradas de Rodagem de Alagoas (DER/AL); Claudio Soriano, presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente; e o tenente Dantas, representando o Comando Geral do Batalhão da Polícia Rodoviária.

Programação

Nesta quinta-feira (22), o sociólogo Eduardo Biavati proferiu palestra sobre Juventude em Trânsito. Segundo ele, a morte é a imagem imediata do trânsito na sociedade. Cerca de 40 mil pessoas por ano morrem em acidentes de trânsito no Brasil. “Essa é uma das principais causas de mortalidade entre nós. Mas a violência do trânsito não se resume à morte – ela é apenas uma das muitas possibilidades de um acidente”, explicou.

Ainda segundo Biavati, para cada pessoa que morre no trânsito brasileiro, outras 19 sobrevivem, mas passam a apresentar algum trauma, com alguma forma de incapacitação física definitiva. “Esse é o ponto de partida e o diferencial das campanhas desenvolvidas para um trânsito seguro”, complementou, acrescentando que a realidade de Alagoas é também a que acontece em todo o Brasil. “É um problema que não se resolve sozinho e também não tem apenas uma solução”, concluiu.

Ainda nesta quinta-feira (22), também foram abordados temas como o Perfil dos Acidentes de Trânsito em Alagoas, com a superintendente Sandra Canuto. O tema Ética do respeito e da responsabilidade: uma estratégia segura em defesa da vida no trânsito, será abordado pela socióloga Ruth Vasconcelos; e a Lei Seca na mudança do comportamento de condutores, com o tenente da PM/AL, Madson Manoel Belarmino.

Nesta sexta-feira (23), será possível acompanhar a palestra Efeito do álcool no organismo e as reações do motorista alcoolizado, ministrada pela capitã enfermeira do CBM/AL, Elaine Kristine Rocha. A assistente social do Detran/AL, Audijane Aguiar, irá se reportar sobre o tema Acidente de trânsito e a questão social, e o presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, Cláudio Fernando Soriano, irá retratar o Espaço Criança Segura.

Fonte: Alagoas 24 horas


Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *