Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de julho de 2024

Dia Mundial da Bicicleta: por que celebrar a data?

No Dia Mundial da Bicicleta, o DNIT explica os motivos que a sociedade têm para celebrar esta data.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 03/06/2023 às 13h30
Ouvir: 00:00

A atividade física regular de intensidade moderada – como caminhar, andar de bicicleta ou praticar esportes – traz benefícios significativos para a saúde. Em todas as idades, os benefícios de ser fisicamente ativo superam os danos potenciais, por exemplo, devido a acidentes. Alguma atividade física é melhor do que nenhuma. Ao se tornarem mais ativas ao longo do dia de maneiras relativamente simples, as pessoas podem atingir facilmente os níveis de atividade recomendados. Por esse motivo, há tanto que se comemorar no Dia Mundial da Bicicleta, que se celebra hoje, dia 03 de junho.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a infraestrutura segura para caminhadas e ciclismo também é um caminho para alcançar maior equidade em saúde. Para o setor urbano mais pobre, que muitas vezes não pode pagar por veículos particulares, caminhar e andar de bicicleta podem ser uma forma de transporte. Dessa forma, reduzindo o risco de doenças cardíacas, derrames, certos tipos de câncer, diabetes e até mesmo a morte. 

Assim, o transporte ativo melhorado não é apenas saudável, também é equitativo e econômico.

Atender às necessidades das pessoas que caminham e andam de bicicleta continua a ser uma parte crítica da solução de mobilidade. Assim devendo ajudar as cidades a dissociar o crescimento populacional do aumento das emissões. Além disso, melhorar a qualidade do ar e a segurança nas estradas. A pandemia do COVID-19 também levou muitas cidades a repensar seus sistemas de transporte.

Ciclismo e desenvolvimento sustentável

O Dia Mundial da Bicicleta chama a atenção para os benefícios do uso da bicicleta — um meio de transporte sustentável simples, acessível, limpo e ambientalmente correto. A bicicleta contribui para um ar mais limpo e menos congestionamento e torna a educação, a saúde e outros serviços sociais mais acessíveis às populações mais vulneráveis. Um sistema de transporte sustentável que promova o crescimento econômico, reduza as desigualdades e reforce a luta contra as mudanças climáticas é fundamental para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável .

Em 15 de março de 2022, a Assembleia Geral adotou a resolução sobre a integração do ciclismo convencional nos sistemas de transporte público para o desenvolvimento sustentável. Enfatizou que a bicicleta é um instrumento de transporte sustentável e transmite uma mensagem positiva para fomentar o consumo e a produção sustentáveis, além de ter um impacto positivo no clima.

Fundo

Reconhecendo a singularidade, longevidade e versatilidade da bicicleta, que está em uso há dois séculos, bem como que é um meio de transporte sustentável simples, acessível, confiável, limpo e ambientalmente adequado, promovendo a gestão ambiental e a saúde, a Assembleia Geral decidiu para declarar 3 de junho o Dia Mundial da Bicicleta.

Incentivou as partes interessadas a enfatizar e promover o uso da bicicleta como meio de promover o desenvolvimento sustentável, fortalecer a educação, incluindo a educação física, para crianças e jovens. Assim como, promover a saúde, prevenir doenças, promover a tolerância, compreensão e respeito mútuos e facilitar a inclusão social e uma cultura de paz.

A Assembleia saudou as iniciativas para organizar passeios de bicicleta a nível nacional e local como forma de fortalecer a saúde e o bem-estar físico e mental. O objetivo é desenvolver uma cultura de ciclismo na sociedade.

Conexão DNIT oferece atividades relacionadas ao uso da bicicleta

Esse tema, entre outros, está contemplado pelo material pedagógico do Programa nas versões estudante e professor. As atividades aqui mencionadas trazem um recorte sobre pedalar. Mais que isso, porém, possibilitam que o professor trabalhe alguns dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável elencados pela ONU para a melhoria da qualidade de vida nas cidades, para a promoção da prosperidade e, ao mesmo tempo, a proteção do planeta.

Vestindo o ciclista e equipando a bicicleta dele

Atividade que se destina ao 1º ano, tem abordagem transversal com o currículo de Ciências. A atividade tem o objetivo de estimular atitudes seguras no trânsito, uso de equipamentos de segurança para pedalar bem como locais apropriados para a prática. O texto Pedalar com segurança apresenta algumas regras e precauções direcionadas a adultos e a crianças na condição de ciclistas. A estratégia didática propõe que esta atividade seja iniciada com uma conversa com os estudantes. Depois, devem dialogar sobre os equipamentos de segurança para ciclistas e para bicicletas, instigando-os a perceber se os conhecem e se os têm em suas bicicletas. Além disso, questionando-os sobre qual a importância desses equipamentos para transitar em segurança. Após esse diálogo, a proposta colocada é que os estudantes realizem um jogo no qual precisarão vestir, a partir de diferentes looks, o ciclista. E, ainda, equipar a bicicleta dele.

Pedale com segurança

Atividade que se destina ao 1º ano, tem abordagem transversal com o currículo de Matemática. O texto de apoio “Cuidados para evitar que as crianças se machuquem ao andarem de bicicleta” trata de questões importantes para a prevenção de sinistros com bicicletas. Dessa forma, incluindo alguns acessórios de segurança. É importante que o(a) professor(a) realize a leitura de forma a ampliar as discussões bem como o diagnóstico das crianças sobre o conteúdo de trânsito.

Atitudes seguras e equipamentos protegem os ciclistas

Atividade que se destina ao 3º ano, tem abordagem transversal com o currículo de Geografia. Ou seja, a partir da narrativa de uma aventura de personagens ciclistas, propõe-se, nesta atividade, abordar elementos de segurança para pedalar. Isso ocorre a partir da articulação didática que relaciona os acessórios de segurança que devem ser utilizados pelos ciclistas com o efeito da luz. Como, por exemplo: sinalizações noturnas reflexivas, espelhos retrovisores, entre outros.

Lugares seguros para pedalar

Atividade que se destina ao 5º ano, tem abordagem transversal com o currículo de Geografia. No desenvolvimento desta atividade, foi considerada a habilidade EF05GE06 da BNCC (BRASIL, 2018). Esta atividade intenta, a partir da discussão sobre como as inovações tecnológicas impulsionam mudanças no cotidiano assim como no trânsito das cidades, que os estudantes reconheçam os lugares seguros para pedalar. Através de exercícios e da articulação com a vida dos estudantes, objetiva-se promover o conhecimento deles sobre as características das ciclovias, das ciclofaixas e das ciclorrotas. Além disso, sobre as diferenças entre elas e sobre os cuidados a serem adotados pelos ciclistas. Com isso, incentiva-se a prática da pedalada em ciclovias bem como em ciclofaixas, e a adoção de atitudes seguras para a utilização desses espaços.

Leia ouvindo “Bicicleta” (Palavra Cantada).

No trânsito, escolha a vida!

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *