Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

13 de julho de 2024

Veja quatro atitudes que irritam no trânsito e podem colocar em risco a segurança


Por Mariana Czerwonka Publicado 28/10/2022 às 11h15 Atualizado 08/11/2022 às 21h01
Ouvir: 00:00

O Portal lista as atitudes que mais irritam no trânsito, conforme pesquisa da CCR, e como evitar situações de perigo.

Um levantamento recente realizado com quase 9 mil condutores em São Paulo, feito pela concessionária CCR, apontou quatro atitudes que mais irritam os motoristas no trânsito. Além de causar esse conflito, as situações apontadas também podem colocar em risco a segurança no trânsito.

No trânsito, por exemplo, boas atitudes entre condutores e pedestres têm o poder de promover o respeito e a cidadania. O contrário, no entanto, significa assumir riscos e não agir para evitar conflitos e até acidentes. Nesses casos, é essencial saber agir corretamente frente às diversas situações do dia a dia no trânsito, reconhecendo e alterando maus hábitos e posturas negativas.

Veja a lista das atitudes que mais irritam no trânsito, conforme a pesquisa, e como evitá-las.

Uso do celular ao volante

O uso do celular ao volante é a atitude que mais causa incômodo a outros motoristas, mostra o levantamento. Essa opção foi a indicação de 31% das pessoas que responderam ao questionário. Além de causar irritação nos demais, tirar os olhos do trânsito por 2 ou 3 segundos é suficiente para bater no carro da frente, mudar de pista, colidir com um objeto imóvel ou até mesmo atropelar alguém.

Como proceder?

Nesses casos, o correto é, antes de dirigir, colocar o celular no modo silencioso, e não olhar para o celular, nem que seja “só para ver quem está chamando” e retornar as ligações depois de parar. Se estiver aguardando uma ligação importante, procure primeiramente um local seguro para parar.

Motoristas que “costuram” os outros veículos

Em segundo lugar ficou a atitude de costurar no trânsito. Condutores que agem dessa forma estão sendo imprudentes e acidentes podem acontecer em decorrência desse ato.

Como proceder?

O correto ao avistar um veículo costurando no trânsito é procurar ficar longe dele e manter a tranquilidade. Além disso, jamais segui-lo e evitar discussões desnecessárias. Geralmente um condutor imprudente faz pouca ou nenhuma reflexão sobre suas ações, tornando-se altamente irresponsável e inconsequente.

Dirigir devagar na faixa da esquerda

Em terceiro lugar ficou a atitude de dirigir devagar na faixa da esquerda. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em vias com faixas de mesmo sentido, as da direita são destinadas aos veículos mais lentos e de maior porte; as faixas da esquerda são utilizadas para ultrapassagens e deslocamento de veículos mais rápidos, devendo todos respeitar os limites de velocidade máxima definido para a via.

“Ter conhecimento e respeitar as regras só contribui com a segurança e pode evitar muitos conflitos. Os condutores podem transitar pela esquerda, não é proibido, mas apenas com o objetivo de efetuar uma ultrapassagem. Após realizar a manobra, deve voltar para a faixa da direita”, explica Eliane Pietsak, pedagoga e especialista em trânsito.

Como proceder?

Ainda segundo a especialista, mesmo se o veículo de trás estiver acima da velocidade, é dever do condutor dar passagem ao condutor apressado. “Se um carro se aproxima do seu e pede passagem, não cabe ao condutor da frente decidir a velocidade que o outro deve trafegar, mesmo que este esteja cometendo uma infração por excesso de velocidade. A fiscalização deve ser feita pelo órgão competente, não cabe a nós, condutores que trafegam pela via, julgarmos a conduta do outro motorista”, explica a especialista.

Lembrando também que mesmo que alguém esteja trafegando indevidamente pela faixa da esquerda, não é permitido ultrapassar pela da direita. “O correto é aguardar a liberação da faixa da esquerda”, conclui Pietsak.

Não olhar pelos retrovisores

Muitos acidentes ocorrem por causa de condutores que não têm o hábito de olhar pelos espelhos retrovisores. E essa atitude é muito importante antes de fazer qualquer manobra no trânsito. Por exemplo, não há como mudar de pista, sair de vagas de estacionamento, fazer conversões à direita ou à esquerda, entrar em imóveis, etc, sem verificar atentamente a situação do trânsito à sua volta pelos retrovisores para certificar-se  de que é  possível realizar a manobra com segurança.

Como proceder?

Usar o retrovisor, assim como o pisca-pisca, pode evitar uma série de acidentes. O condutor precisa sinalizar sua intenção usando a seta e olhar pelo retrovisor para se certificar que o trajeto está livre para então realizar a manobra desejada. Além disso, sempre antes de dirigir o condutor deve ajustar os espelhos e ficar atento aos pontos cegos do veículo.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

1 comentário

  • Peres
    16/06/2023 às 19:02

    Aqui em goiania está um absurdo,
    Agora mesmo, 16/06/2023 as 18:30 mais ou menos, buzinei pois um motorista fez uma conversão errada e logo depois de 2 quarteirões eu parei por causa de semáforo. O infeliz veio atras de mim tirar satisfação querendo brigar como se nao tivesse feito nada errado… E já aconteceram diversas coisas erradas no transito por aqui, esses goianos se acham os donos da razão aqui, estacionam em local proibido, vaga de idoso, de deficiente, andam na contra mão… é um absurdo, em SP e RS quase nunca vi isso – muito raro…

    Quando estava em Porto Alegre, era muito mais tranquilo o transito. Me arrependo muito de ter vindo para cá;

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *