Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

14 de julho de 2024

Aula híbrida no processo de formação de condutores: você sabe o que é?

Depois do Covid, surgiu um novo formato de aula teórica que é a aula híbrida. Esse foi o tema de um dos programas Tira-dúvidas do Portal do Trânsito.


Por Mariana Czerwonka Publicado 25/10/2023 às 08h15
Ouvir: 00:00

Há dois anos e cinco meses, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) autorizou, em caráter excepcional, que aulas dentro do curso teórico-técnico fossem realizadas na modalidade remota. Conforme o órgão nacional, o objetivo foi dar continuidade ao processo de habilitação para que nem candidatos e nem Centros de Formação de Condutores (CFCs) saíssem prejudicados durante a pandemia da Covid-19. Mesmo com o encerramento da Emergência em Saúde Pública, mantém-se a possibilidade de o candidato à primeira habilitação realizar o curso teórico com aulas na modalidade remota em todo o país. Isso porque a Resolução nº 783/20 do Contran continua em vigor. Depois da volta à normalidade, surgiu um novo formato de aula teórica que é a aula híbrida. Esse foi o tema de um dos programas Tira-dúvidas do Portal do Trânsito.

De acordo com Celso Mariano, especialista e diretor do Portal do Trânsito & Mobilidade, aula híbrida é aquela em que há alunos presentes na sala de aula e, ao mesmo tempo, o instrutor está conectado ao ambiente virtual da aula remota, onde outros alunos participam remotamente. “Nós temos visto, na utilização da aula remota da Tecnodata, instrutores utilizarem esse modelo híbrido com muito sucesso. A dica para a aula ficar bem produtiva é o instrutor aproveitar a participação, que tende a ser maior no presencial do que no remoto, para estimular a interação entre os dois grupos. Isso funciona muito bem”, explica.

Ainda conforme o especialista, a maioria dos Detrans aceita o modelo híbrido e há relatos de excelentes resultados.

“O formato presencial continua sendo o tradicional, no entanto, essas opções permitem à autoescola e ao instrutor, e especialmente ao aluno, decidir como se sente melhor para fazer o curso teórico de formação de condutores”, conclui.

Assista ao comentário completo de Celso Mariano sobre aula híbrida no processo de formação de condutores, no programa Tira-dúvidas do Portal do Trânsito.

O que diz o Detran

Na Live Portal Convida promovida pelo Portal do Trânsito, Larson Orlando, coordenador de Habilitação do Detran/PR, falou sobre a possibilidade da aula híbrida. Ela já é uma realidade nas autoescolas paranaenses. Para ele, a forma híbrida alcança diversas pessoas em diferentes situações.

“A tendência é manter esse formato de ensino e nós estamos trabalhando cada vez mais para facilitar o acesso à população”, explica.

Questionado sobre como funciona em outros estados, o coordenador respondeu que acredita que outros Detrans irão aderir ao modelo de ensino. “Nós tivemos algumas visitas, aqui no estado do Paraná, de alguns Detrans querendo saber mais sobre esse formato que o Paraná adotou. Isso despertou muito interesse e mostrou ser uma alternativa muito viável”, finaliza.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *