Notícias

Notícias

Contran suspende resolução que regulamentava carros rebaixados 

Desde o dia 28 de agosto, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) suspendeu a resolução que regulamentava a modificação no sistema de suspensão dos veículos, o que coloca um sinal amarelo na cabeça dos proprietários de carros rebaixados. A resolução 450 da entidade diz que estão suspensos os efeitos da resolução 292 de 2008, que regulamenta quaisquer alterações nos veículos, no quesito alteração de suspensão.

Segundo o Contran, essa suspensão vale por 90 dias contando a data da resolução e o órgão deve apresentar uma nova regulamentação após esse período. Até a suspensão, os interessados em modificar o carro precisavam de uma inspeção de segurança conforme parâmetros do Inmetro. O Instituto Nacional de Meterologia, Qualidade e Tecnologia então emitia um laudo de certificação, que seria usado na emissão de um novo documento do veículo, explicitando a modificação no campo de observações.

O iCarros conversou com os donos de carros rebaixados para saber o que eles esperam dessa alteração do Contran. O engenheiro elétrico Daniel Pereira, dono de um Chevrolet Corsa com suspensão a ar, é pessimista: “No Brasil, sempre se espera o pior”. O sistema que Pereira usa em seu carro já é ilegal, mesmo na legislação antiga que foi suspensa, já que amortecedores reguláveis eram proíbidos. “Lá fora pode, não sei porque aqui não”, reclama. “Nos EUA você pode comprar o kit de suspensão a ar pronto, na caixa, sem problemas”, completa. Já o motorista Lúcio Araújo percorreu todos os trâmites legais para poder rodar com seu Chevrolet Omega alterado. Não só a alteração na suspensão, como também as rodas de 20 polegadas e faróis de xenônio estão legalizados.

Perguntado sobre a possibilidade dessa suspensão de alterações vingar, permanecendo proibida a alteração na suspensão do carro, Araújo responde: “Creio que sim, mas espero que não”. Segundo o Lúcio, o ideal e não deixar de haver um canal de legalização: “Se você tem um jeito para andar certo, por que proibir?”, relata. Felipe Pelizzare, membro e um dos organizadores do clube Comunidade Tuning levanta mais questionamentos: “Em momento algum o Contran explicou porque foi feita a suspensão dessa resolução. Se mudar, que seja pra melhor”, comenta. Lúcio Araújo ainda lembra que “o pessoal dos carros rebaixados não é unido, não temos ninguém no governo para olhar nossos interesses. Somos peixe pequeno”, finaliza. E vocês, acham que o Contran vai manter a suspensão de modificações na suspensão do carro? E se houver uma nova regulamentação, ela será mais restritiva?

Fonte: Icarros


Artigos Recomendados Para Você

Deixe um comentário

Campos obrigatórios *

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Politica de Privacidade.

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']