Notícias

Notícias

Cresce o número de indenizações por acidentes de trânsito 

A Seguradora Líder Dpvat divulgou ontem dados sobre indenizações pagas e perfil das vítimas de acidente de trânsito. Segundo os dados, de janeiro a março deste ano, foram pagas 76.515 indenizações a vítimas de acidentes de trânsito em todo o Brasil. Desse total, foram pagas 13.680 indenizações por morte, 47.533 indenizações por invalidez permanente e 15.302 reembolsos de despesas médico-hospitalares. Somente em Minas Gerais 1.505 famílias de pessoas que morreram em acidentes foram indenizadas neste primeiro trimestre. Já a quantidade de indenizações por invalidez pagas no ano passado aumentou 23,5% em relação a 2009. Segundo a assessoria de imprensa da Seguradora, o estudo só separa os dados por Estados, por isso não tem disponibilizadas informações sobre o município. Fazendo um comparativo, em 2010 foram pagas 10.203 indenizações por invalidez para as vítimas de acidentes registradas em Minas Gerais, contra 8.236 em 2009. No país, o número de indenizações aumentou 11,2%, passando de 118.021, em 2009, para 131.248 no ano passado. Entre as pessoas com mais de 61 anos, houve um aumento de 33,6% na quantidade de pedestres atingidos por motos, automóveis, ônibus e caminhões. No primeiro semestre, morreram 266 idosos, conforme o balanço. Entre as pessoas de 41 a 60 anos, ocorreu um aumento de 7,15% nas mortes por atropelamento. Ainda de acordo com o relatório, a maior incidência de indenizações pagas foi para vítimas do sexo masculino (76%) na faixa etária entre 15 e 34 anos (43%). Dos acidentes com motocicletas, os motoristas de 15 a 24 anos, foram a maioria de vítimas fatais. Os períodos do dia em que mais ocorreram acidentes foram o da manhã e ao anoitecer. As principais vítimas fatais foram pedestres de idade acima de 45 anos. A Região Sudeste registrou maior quantidade de indenizações por morte no país: 38%. O Estado de São Paulo teve maior incidência (19%), seguido por Minas Gerais (11%), Rio de Janeiro (6%) e Espírito Santo (2%). Vale destacar que não é preciso contratar advogado para receber a indenização garantida pelo Dpvat. Há casos de pessoas que recebem menos do previsto por causa de comissões pagas a terceiros. Fonte: Jornal de Uberaba

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *