Notícias

Notícias

Em dez anos, mortes no trânsito crescem 40% 

O Brasil registrou aumento de 40,3% no número de mortes entre 2001 e 2010, concluiu um levantamento inédito realizado pelo Instituto Avante Brasil. A organização é responsável pela criação do “delitômetro”, que calcula o número de mortes em tempo real com base em médias de anos anteriores.

De acordo com o estudo, o crescimento foi de 26,6% sobre a taxa de mortes para cada 100 mil habitantes no período. A média de crescimento anual de homicídios, nesses dez anos, foi de 4,06%. Em 31 anos (entre 1980 e 2010), o estudo levanta números do Datasus – disponíveis apenas até 2010 – para concluir que houve um crescimento de 115% no número de mortes, ou 33% por 100 mil habitantes.

Com base na média de crescimento anual, o estudo projeta o número de mortes até o ano de 2050. Para 2012, o cáculo é de que haja, até o último dia do ano, 46.395 homicídios. Isso representa cinco mortes por hora, 127 por dia e 3.866 por mês. O ano seguinte à implementação da Lei Seca, direcionada para motoristas alcoolizados e colocada em prática em 2008, foi o único que registrou queda ao longo da década: 37.594 homicídios, segundo o Datasus. O número é um pouco menor do que no ano anterior (38.273). No entanto, em 2010, novamente o número voltou a crescer, dessa vez consideravelmente, chegando a 42.844 mortes. “Vamos esperar que essa nova Lei Seca produza efeito e diminua, mas não existe nenhuma garantia de que isso possa ocorrer”, declarou o professor Luiz Flávio Gomes, do IAB.

Copa do Mundo

Em 2014, ano de Copa do Mundo no Brasil, o IAB calcula que haverá 50.241 mortes decorrentes de acidentes de trânsito, com base no crescimento anual de 4% que foi verificado na última década. O estudo não leva em conta o que chama de “fator Copa”, ou seja, um aumento no tráfego do País, mais precisamente nas cidades-sede do Mundial.

Nova Lei Seca

A Operação Lei Seca realizada no feriado de Natal multou 708 motoristas e apreendeu a habilitação de 210 deles no Rio de Janeiro. De acordo com informações do governo do estado, mais de 4,6 mil foram abordados nas blitze montadas na cidade. Somente na noite de Natal, os agentes multaram 223 condutores e recolheram 75 carteiras.

Além disso, 22 veículos foram rebocados. Em São Paulo, no primeiro final de semana de funcionamento das novas regras da Lei Seca, a Polícia Militar autuou 48 motoristas por estarem dirigindo embriagados, que terão de pagar multa de R$ 1.915,30 cada um. Oito condutores vão ter de responder por crime de embriaguez ao volante. No total, nos dez pontos de bloqueio feitos pela polícia, 700 condutores foram submetidos ao teste do bafômetro. Após quatro anos em vigor, a Lei Seca ganhou regras mais rígidas.

Agora, a multa para quem que for flagrado dirigindo alcoolizado aumentou de R$ 957 para R$ 1.915. Caso o motorista seja reincidente no prazo de um ano, o valor será duplicado, chegando a R$ 3.830,60. Além disso, será aplicada a suspensão do direito de dirigir por 12 meses. A polícia poderá usar testemunhos, exames clínicos e vídeos para que o condutor responda criminalmente, mesmo que não sopre no bafômetro.

Fonte: Porto Gente

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']