Notícias

Notícias

Estudo comprova que jovens tiram selfies enquanto dirigem 

Estudo comprova que jovens tiram selfies enquanto dirigem

Selfie na direçãoSegundo um estudo realizado na Europa, um em cada quatro jovens já tirou uma “selfie” enquanto dirigia

Um estudo realizado pela Ford na Europa sobre a distração de condutores revelou que um em cada quatro jovens já tirou uma “selfie” ao volante e que metade dos jovens admitiram fazê-lo enquanto conduziam.

O estudo promovido pela montadora norte-americana em toda a Europa, ouviu 7000 jovens, entre os 18 e os 24 anos de idade, que usam smartphones e revelou que uma em cada quatro pessoas já consultou as redes sociais ao volante e que os jovens condutores do sexo masculino são os que mais ignoraram os riscos desse ato. No entanto, quase todos os jovens inquiridos concordaram que esse comportamento é perigoso.

“Tirar uma selfie tornou-se para a maioria dos jovens algo que faz parte do seu cotidiano – mas é a última coisa que deveríamos fazer atrás de um volante”, afirmou Jim Graham, responsável pelo programa “Ford Driving Skills for Life”.

Este ano já foram registrados vários acidentes, dos quais resultaram feridos e até mesmo mortes, provocados pela distração do condutor momentos antes de tirar uma “selfie”. A publicação em redes sociais de “selfies” tiradas durante a condução deu origem à criação de “hashtags” que chamam a atenção para publicações, tais como #drivingselfie.

De acordo com o estudo, os condutores britânicos são os que mais têm propensão a tirar uma “selfie” quando estão em movimento (33%), à frente dos alemães (28%), franceses (28%), romenos (27%), italianos (26%), espanhóis (18%) e belgas (17%).

Os condutores germânicos são os que preferem usar as redes sociais ou navegar em websites (35%), seguidos pelos do Reino Unido (32%), Bélgica (26%), Romênia (25%), França (23%), Itália (21%) e Espanha (8%).

Quase todos os condutores romenos admitiram ter tirado uma foto ao volante (97%), seguidos pelos alemães (55%), ingleses (43%), belgas (41%), franceses (41%), italianos (40%) e espanhóis (32%).

Com este estudo, a Ford concluiu que tirar uma “selfie” ao volante pode tirar a atenção do condutor por 14 segundos e navegar nas redes sociais por 20 segundos, tempo suficiente para que um automóvel que se desloque a 100 km/h percorra uma distância equivalente a cinco campos de futebol.

De acordo com uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, pela National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA), arrumar o cabelo usando o espelho retrovisor pode distrair por quatro segundos e efetuar uma chamada telefônica utilizando as mãos pode tirar a atenção do volante sete segundos.

“A distração ao tentar tirar uma selfie coloca o condutor e os demais usuários do trânsito em risco podendo ter consequências fatais”, avalia Celso Mariano, especialista em trânsito e diretor do Instituto Prevenir. Segundo o especialista, a atenção é fundamental ao ato de dirigir.

Outra pesquisa efetuada pela Ford, no ano passado, mostra um cenário desanimador. A maioria dos jovens condutores admitiu que transita em excesso de velocidade, quase metade come ou bebe ao volante e 40% usam o celular enquanto dirigem.

 

Artigos Recomendados Para Você

Deixe um comentário

Campos obrigatórios *

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Politica de Privacidade.

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']