Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

23 de julho de 2024

Estudo quer medir impacto do “stop-start” no trânsito


Por Mariana Czerwonka Publicado 02/08/2013 às 03h00 Atualizado 08/11/2022 às 23h33
Ouvir: 00:00

Efeito start-stop no trânsito

A Castrol e a TomTom anunciaram uma parceria para medir o impacto do “stop-start” no trânsito ao redor do mundo

O termo “stop-start” é usado para definir o ato de frear e acelerar em um curto espaço de tempo, assim como um sistema que tem sido implementado em carros, que automaticamente desliga o motor ao ficar parado por um certo período de tempo.

As empresas querem obter dados detalhados sobre o efeito do “stop-start” nos carros, que já é apontado pela Castrol por causar desgastes ao motor. A ação pode ocorrer até 18 mil vezes por ano.

São 50 cidades participantes, dentre elas estão Nova York, Sydney, Pequim, Bangkok, Jacarta, Kuala Lumpur, Moscow, Rio de Janeiro, Londres, Itambul e Hong Kong. Os dados obtidos pela TomTom também serão usados para uma análise do trânsito nas cidades e seu comportamento.

Atuante no segmento de navegação, o TomTom oferece variedade de aparelhos GPS, serviços de localização para smartphones e aparelhos para fitness. No segundo trimestre, a empresa teve uma renda de €$250 milhões, uma queda de 4% em relação ao mesmo período de 2012. Apesar de não estar presente na pesquisa, a CNN havia listado São Paulo como a sétima pior cidade a se dirigir em sua última pesquisa. Confira a lista completa:

1º Pequim (China)

2º Nova Délhi (Índia)

3º Manila (Filipinas)

4º Cidade do México (México)

5º Joanesburgo (África do Sul)

6º Lagos (Nigéria)

7º São Paulo (Brasil)

8º Moscou (Rússia)

9º Toronto (Canadá)

10º Mônaco

Fonte: Baguete

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *