Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

20 de julho de 2024

Dia do Instrutor de Trânsito: o profissional que nos faz melhores cidadãos!


Por Mariana Czerwonka Publicado 16/10/2022 às 11h15 Atualizado 08/11/2022 às 21h02
Ouvir: 00:00

A grande missão do instrutor de trânsito é orientar o candidato a ser uma pessoa mais consciente no trânsito e na sociedade como um todo.

O instrutor de trânsito tem como objetivo principal ensinar o aluno que quer tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) a dirigir. No entanto, engana-se quem pensa que a tarefa é só essa e que é fácil estar no papel desse profissional. A missão do instrutor de trânsito é muito mais ampla e complexa. É ele que orienta o candidato a ser uma pessoa mais consciente de seus direitos e deveres no trânsito e na sociedade como um todo.

“Aprender a dirigir é uma ótima oportunidade de também aprender a ser um cidadão melhor. E isso se deve ao instrutor de trânsito que através de conceitos e práticas ensina a pessoa a exercer esse que é um dos seus principais papéis”, afirma Celso Alves Mariano, especialista e diretor do Portal do Trânsito & Mobilidade.


Leia também:

Tecnologia, descrédito e impactos da pandemia: qual o futuro do instrutor de trânsito no Brasil? 

Ainda de acordo com Mariano, apesar de pouco valorizado, como quase todos que estão envolvidos com a educação no Brasil, o instrutor enfrenta vários desafios no seu dia a dia.

“O primeiro deles é tentar modificar uma cultura, já enraizada no brasileiro, de que a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) é um direito de todo o cidadão e não uma licença para aqueles que comprovam que estão, de fato, preparados para dirigir. O segundo grande desafio é que alguns alunos chegam na autoescola demonstrando desinteresse e, às vezes, até desprezo pelo papel do profissional.  O instrutor tem a chance, em 45 horas/aula teóricas e depois em 20 horas/aula práticas, de mudar essa realidade”, argumenta o especialista.

No final do processo, fica claro que a maioria dos profissionais consegue despertar no aluno a vontade de aprender. E, além disso, ainda auxiliá-los a enfrentar seus medos e decepções no trânsito. “Sabemos que para estar nas ruas diariamente, ou nas salas de aulas ministrando conteúdo a cada turma nova, é preciso ter amor pela profissão. E são muitos os exemplos de profissionais que atuam unindo esse sentimento com dedicação, comprometimento assim como eficácia. Para nós, do Portal do Trânsito e da Tecnodata, é um orgulho poder informar, auxiliar e trabalhar com pessoas que são responsáveis pela formação de milhões e milhões de condutores”, conclui.

Instrutor, com todo nosso respeito e admiração: parabéns pelo seu dia!

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *