Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

13 de julho de 2024

Cerco Inteligente: tecnologia integrada aumenta em 90% tempo de resposta contra crimes

A tecnologia conta com um sistema formado por 900 câmeras, instaladas em 290 pontos de fiscalização, incluindo as divisas do estado do Espírito Santo.


Por Pauline Machado Publicado 26/12/2022 às 13h30
Ouvir: 00:00
Cerco digital
O sistema permite o monitoramento de 250 carros por segundo. Foto: Governo do Espírito Santo.

A Secretaria de Segurança Pública do Espírito Santo tem alcançado um aumento de  90% no tempo de resposta nas operações de repressão a crimes como roubo de veículos, tráfico de drogas, evasão fiscal, entre outros, por meio de informações de equipamentos de tecnologia em mobilidade e trânsito.

O projeto, lançado neste ano e denominado como Cerco Inteligente, deverá concorrer ao Prêmio Abep de Excelência em Governo Digital, concedido anualmente para reconhecer e incentivar o desenvolvimento de projetos e soluções de governo digital nas administrações públicas federais, estaduais e municipais.

A tecnologia conta com um sistema formado por 900 câmeras, instaladas em 290 pontos de fiscalização, incluindo as divisas do Estado,  e que monitoram cerca de 1650 faixas em vias e rodovias.

O sistema também contempla 90 pontos de coleta de imagens com balanças de pesagem em movimento – WIM Weight in Motion. Todos os equipamentos trabalham de maneira integrada, entregando análise de dados com base em imagens, vídeos e ferramentas de investigação.

Inteligência artificial

Os participantes da 49ª edição do Seminário Nacional de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC), realizado em Curitiba no final de novembro e promovido pela Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (Abep), tiveram a oportunidade de conhecer a inteligência artificial utilizada no projeto.

Segundo representantes do Governo, em apenas três meses de funcionamento do sistema, 106 veículos com restrição foram recuperados com atuação do Cerco Inteligente.

De acordo com João Paulo Siqueira do Nascimento, gerente de tecnologia da Secretaria de Segurança Pública do Espírito Santo, o avanço, tanto na parte de inteligência quanto no quesito operacional, foi meteórica. 

“A partir do momento em que passamos a ter acesso a todos estes dados, o crescimento foi de 90% na recuperação de veículos, saindo de um caso solucionado a cada quatro dias para três casos por dia”.

Ele acrescenta ainda que a partir do alerta das câmeras, a Secretaria reduziu para, aproximadamente, 15 minutos o tempo de resposta contra crimes. “Conseguimos identificar o monitoramento de furtos e roubos, de tráfico e de criminalidade, com uma resposta mais rápida à sociedade”, complementa o especialista.

Big Data

Um dos diferenciais da inteligência artificial do Cerco Inteligente está na big data. O sistema possibilita o envio de um conjunto de dados maior e mais complexo com qualidade de informação. 

O sistema permite o monitoramento de 250 carros por segundo e a identificação de mais de 30 características diferentes em cada passagem de veículo. “Entre elas, informações como indicativo de placa clonada, restrição de furto ou roubo, restrições judiciais e restrições administrativas. Além disso, autorização de transporte escolar e GNV vencidos, por exemplo”, destaca o diretor do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran/ES), Edvaldo Vieira.

Sensores de captação de imagens

Outro fator significativo está nas balanças de pesagem em movimento (WIM) – analisadores de tráfego que possibilitam a captura da imagem dos veículos que transitam pelo ponto em que a balança de pesagem está instalada. “Os sensores identificam a passagem, a velocidade e geometria do veículo em toda a seção da via, inclusive entre as faixas.

A tecnologia também permite identificar dados do veículo como cor, ano e modelo, peso líquido, tara, peso bruto bem como registro de passagem. Dessa forma, permitindo o cruzamento de documentação no Detran/ES e Secretaria da Fazenda. Quem explica é o diretor-presidente da Velsis, empresa responsável pela tecnologia, Guilherme Araújo.

De acordo com ele, o acidente mais frequente envolvendo veículos de carga é o tombamento, responsável por quase metade dos eventos registrados.

“O tombamento, além de representar 47% dos acidentes com veículos de carga, também é o tipo de acidente com maior necessidade de atenção, uma vez que possui uma alta frequência e impacto representativo para a  via, o tráfego e a segurança”, finaliza.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *