Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

13 de julho de 2024

85,7% das vítimas de acidentes de trânsito no Grande ABC são homens


Por Pauline Machado Publicado 10/08/2022 às 21h00 Atualizado 08/11/2022 às 21h05
Ouvir: 00:00

De acordo com o Infosiga-SP os homens são a grande maioria das vítimas de acidentes de trânsito na região do Grande ABC paulista.

Somente no primeiro semestre deste ano a região do Grande ABC paulista registrou 112 mortes em 3.891 acidentes de trânsito. De acordo com o Infosiga-SP – plataforma gerenciada pelo programa Respeito à Vida, do Governo do Estado- os homens são a grande maioria das vítimas dos acidentes, o equivalente a 96 óbitos, enquanto entre as mulheres 14  perderam a vida no trânsito. Tais dados retratam que os números registrados nas sete cidades superam, proporcionalmente, os indicadores do Estado.

São Paulo

Entre janeiro e junho último, o estado de São Paulo registrou 2.577 óbitos decorrentes de acidentes de trânsito, sendo 2.138 vítimas do sexo masculino e 423 vítimas do sexo feminino.

No entanto, no mesmo período, a taxa de mortalidade no trânsito foi maior em acidentes envolvendo motos, um total de 42,8%, equivalente a 112 óbitos.

Os pedestres aparecem logo em seguida na estatística de casos fatais com 31,2%, o que representa 35 mortes, e pessoas acidentadas envolvendo carros, 14,3%, somando 16 vítimas.

Dentre os condutores, 63 perderam a vida, o equivalente a 56,2% dos óbitos, enquanto dentre os passageiros 6,2% morreram em acidentes de trânsito.

Números de óbitos

Diadema foi o município com a maior taxa de mortalidade em acidentes de trânsito na região, com 3,1% dos casos com vítimas fatais, o que representa 19 mortes em 575 ocorrências. Enquanto 42 pessoas morreram em São Bernardo, o equivalente a 3% dos 1.396 acidentes.

No mesmo período, Mauá teve 448 acidentes com 13 mortes (2,9%); em Santo André foram 28 óbitos em 1.062 ocorrências (2,6%); Ribeirão Pires, 6 vítimas fatais em 188 acidentes (2.6%); e em São Caetano foram 4 mortes em 181 incidentes (2,2%).

Em Rio Grande da Serra, 41 acidentes de trânsito foram registrados no primeiro semestre, mas sem vítimas fatais, de acordo com o Infosiga SP.

Por outro lado, a maioria dos casos de acidentes com vítimas fatais na região foi registrada em vias municipais.

Do total de 112 mortes ocorridas no primeiro semestre, 70,5%, ou seja, 79 casos aconteceram em ruas e avenidas que estão sob encargo das prefeituras.

Por fim, os dados do Infosiga-SP identificaram que no período em questão, 24 pessoas perderam a vida em rodovias estaduais, 21,4% do total. Já, sete mortes não tiveram o local do acidente especificado.

 

 

 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *