Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

12 de julho de 2024

Multas por falta de licenciamento cresceram 35% no Brasil

Um estudo revelou que houve um aumento na aplicação da infração por transitar com falta de licenciamento.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 26/05/2023 às 13h30
Ouvir: 00:00

Rodar com o veículo regularizado é fundamental. Ou seja, além do IPVA e multas, há também o licenciamento anual que é obrigatório. Nesse sentido, um estudo realizado pela Unicamp/Estat Jr a pedido da fintech Zignet revelou que houve um aumento na aplicação desse tipo de infração por transitar com falta de licenciamento.

Esse é o segundo censo realizado, que tem como objetivo avaliar o comportamento dos condutores no trânsito nacional. O estudo mais recente tem como base julho de 2022 e março de 2023 (oito meses). Anteriormente, o período analisado foi de junho de 2021 a junho de 2022 (1 ano).

Resultados

Entre julho de 2022 e março desse ano foram aplicadas 790.596 multas por falta de licenciamento em todo Brasil. Isso dá uma média de 29.282 por estado. Quando comparado ao período do censo anterior, quando houve registro de 586.199, o número resulta em uma alta de 35%.

São Paulo, com 220.758 multas, é o estado com mais infrações cometidas. Em segundo, vem Minas Gerais, com 92.912; na terceira posição consta Rio de Janeiro 63.000; Ceará é o quarto, com 45.842 e Santa Catarina ocupa o quinto lugar, com 44.471.

Confira a lista completa abaixo:

Tabela licenciamento

Importante lembrar que a não regularização do licenciamento anual pode acarretar em multa de R$293,47, pois é uma infração gravíssima. Além disso, é possível remover o veículo ao pátio.

O estudo completo está disponível no site da empresa: https://www.zignet.com.br .

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *