Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

13 de julho de 2024

PRF flagra um veículo por minuto acima da velocidade no período noturno

Fiscalização com radar ocorreu na BR-376, em Curitiba (PR), num trecho onde o limite é de 80 km/h.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 29/08/2023 às 13h30
Ouvir: 00:00

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou, na terça-feira (22/08) da semana passada, fiscalização de velocidade utilizando um radar fotográfico do tipo portátil. O local escolhido foi a BR-376, na altura do km 596, em Curitiba.

Durante duas horas de fiscalização, houve o flagrante de 133 veículos transitando acima do limite de velocidade permitido para o local, que é de 80 km/h – para veículos leves e pesados -, resultando numa média de um flagrante por minuto.

No domingo (20), no mesmo local, mas de dia, em quatro horas de fiscalização, a PRF flagrou 556 veículos acima da velocidade, uma média de dois flagrantes por minuto.

Dependendo da velocidade, o motorista é autuado em R$ 880,41 e ainda tem a CNH suspensa imediatamente, além de sete pontos na carteira.

De acordo com a PRF, a fiscalização de velocidade por radar desempenha um papel importante na prevenção de acidentes de trânsito e na segurança de todos os usuários das vias. 

“Ela reduz acidentes, pois a velocidade excessiva é uma das principais causas de acidentes de trânsito. Os radares ajudam a controlar a velocidade dos veículos, reduzindo a probabilidade de acidentes graves e colisões. Além disso, ao controlar a velocidade, os radares podem salvar vidas. Velocidades mais baixas significam que, em caso de acidente, o impacto será menos grave, o que pode levar a menos lesões fatais. Também, ao dirigir em velocidades mais moderadas, os motoristas têm um tempo maior para reagir a situações inesperadas, como um veículo que freia repentinamente à sua frente, um pedestre atravessando a rua ou um obstáculo na pista”, afirma o órgão.

O controle de velocidade ajuda a manter um fluxo de tráfego mais constante e uniforme. Isso reduz congestionamentos, evita frenagens bruscas e diminui o risco de engarrafamentos.

De acordo com o órgão, a PRF realiza fiscalizações com radares de dia e de noite e apenas em locais onde há registro de acidentes. Isso ajuda a alertar os motoristas sobre possíveis perigos e os incentiva a diminuir a velocidade. A presença das viaturas com os sistemas de iluminação ligados, policiais e radares ajudam a conscientizar os motoristas sobre a importância de respeitar os limites de velocidade e as regras de trânsito. Isso contribui para uma cultura de direção mais segura entre os motoristas.

No ano de 2023, a PRF registrou, nas rodovias federais que cortam o Paraná, quase 1,5 mil acidentes graves. Ou seja, este é aquele tipo de acidente onde há, pelo menos, uma vítima grave ou morta. E a concentração desses acidentes graves se dá nos horários onde a iluminação natural se torna prejudicada. Veja gráfico abaixo (acidentes graves, por dia da semana e horário):

Algumas imagens dos flagrantes:

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *