Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de fevereiro de 2024

Senatran mobiliza Sistema Nacional de Trânsito para Operação Carnaval 2024

Resultados parciais do programa Rodovida também foram apresentados em reunião com participantes de órgãos e entidades de todo país.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 24/01/2024 às 11h00 Atualizado 01/02/2024 às 11h36
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Reunião Operação Carnaval 2024
Começam preparativos para a Operação Carnaval 2024: meta é reduzir ocorrências graves e mortes nas vias – Foto: Carina Leão/MT

Com a aproximação do Carnaval, a Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) busca maior integração entre os órgãos do Sistema Nacional de Trânsito para intensificar as ações de fiscalização assim como atividades educativas do programa Rodovida no período festivo. A Senatran também criou um painel eletrônico para monitorar o que tem sido feito e apresentou os resultados parciais do programa. Até o momento, foram registradas 2.151 ações, em 354 municípios do país, por 31 órgãos e entidades públicas e privadas.

“Pela experiência de anos anteriores, sabemos que o Carnaval costuma ser uma época de maior letalidade no trânsito, motivo pelo qual precisamos unir esforços para diminuir o número de sinistros e de mortes no país”, argumentou a diretora do Departamento de Segurança no Trânsito, Maria Alice Souza Nascimento.

A reunião contou com mais de 100 participantes, ou seja, representantes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Departamentos de Trânsito (Detrans) e Conselhos Estaduais de Trânsito (Cetrans), entre outros.

A mobilização do Rodovida deve combater prioritariamente durante a Operação Carnaval 2024:

  • Excesso de velocidade;
  • Ultrapassagens proibidas;
  • Uso de álcool;
  • Descumprimento do tempo de direção dos motoristas profissionais;
  • Transporte ilegal de passageiros;
  • Não uso do cinto de segurança;
  • Transporte inadequado de crianças em veículos automotores;
  • Utilização de celular pelos condutores;
  • Não uso de equipamento de proteção por motociclistas, como capacete adequado;
  • Falta de cuidado com os mais vulneráveis no trânsito (pedestres, ciclistas e motociclistas);
  • Uso incorreto da cadeirinha para crianças;
  • Condução insegura, especialmente por motofretistas e ciclofretistas.

Rodovida

Conforme a Senatran, a nova edição do programa Rodovida, lançada no final do ano passado, tem como objetivo promover ações de fiscalização e atividades educativas de auxílio à redução de mortes e lesões no trânsito. Nesse sentido, o programa traz uma maior integração entre os órgãos e entidades que compõem o Sistema Nacional de Trânsito. Os órgãos buscam, pela união de esforços, implementar medidas voltadas à segurança viária no período que se iniciou em dezembro de 2023 e vai até o domingo pós-carnaval, em fevereiro de 2024.

“O nosso desafio na Senatran é unir o maior número possível de organizações responsáveis pelo trânsito. Não podemos comunicar somente para o cidadão; precisamos comunicar para o gestor que ele é parte do sistema. Sem a responsabilidade do gestor, nunca conseguiremos resolver”, afirmou o secretário nacional de Trânsito, Adrualdo Catão.

Constituído por um conjunto de ações organizadas, coordenadas e integradas por órgãos assim como entidades de trânsito como a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), além de órgãos estaduais e rodoviários de trânsito e os municípios, o programa se encontra integrado às diretrizes estabelecidas pelo Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans).

As informações são da Assessoria Especial de Comunicação do Ministério dos Transportes

Receba as mais lidas da semana por e-mail

1 comentário

  • Francisco Carlos Pereira da Silva
    24/01/2024 às 12:02

    Gostaria de informação sobre o projeto Trânsito Compartilhado, sou Gestor da Prefeitura de Embu das Artes – SP

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *