Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

16 de julho de 2024

IPSA de setembro registra nova alta nos valores do seguro auto


Por Pauline Machado Publicado 22/11/2021 às 17h36 Atualizado 08/11/2022 às 21h19
Ouvir: 00:00

Os valores do seguro auto aumentaram tanto para homens como para mulheres, com alta média de 5,3%.

Estudo realizado pela TEx, insurtech especializada em soluções online para o mercado segurador, divulgou os números de setembro do Índice de Preços do Seguro Automóvel – IPSA. De acordo com o levantamento, o valor do seguro aumentou, tanto para homens como para mulheres, com crescimento médio de 5,3% comparado com o mês anterior.

Para um automóvel de R$ 50 mil, por exemplo, o valor do seguro passou de R$ 2.450 para R$ 2.550. “A alta observada em setembro pode indicar reflexo da escassez de peças que aumenta o custo de reparo para as seguradoras“, explica o gerente de inteligência de dados da TEx, Genildo Dantas.

Gênero e faixa etária

O estudo da TEx também identificou aumento no valor dos seguros por gênero do condutor. Em setembro, o percentual do seguro para mulheres foi de 4,6%, enquanto para homens 5,4%. Isso indica, por exemplo, que o valor final do seguro é cerca de 18% mais caro para os homens. A explicação é que há maior reincidência de homens em acidentes graves e com perda total do veículo.

Quando a comparação é por faixa etária, o IPSA de setembro mostra que os motoristas mais novos costumam pagar mais pelo seguro automotivo. Em outras palavras, nascidos entre 1990 e 2014, conhecidos como geração Z, podem pagar em torno de 7,8%, quase o dobro dos nascidos entre 1943 e 1964, conhecidos como Baby Boomer , cuja alta foi de 3,8%.

Região e outros fatores que alteram valores do seguro auto

A região em que o segurado reside também é um dos fatores analisados para a precificação dos seguros. Para se ter uma ideia, em setembro, o seguro na Região Metropolitana do Rio de Janeiro chegou a ser 54% superior ao da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Analisando apenas a tabela FIPE, o IPSA revela que houve um aumento expressivo na taxa do seguro nos veículos de até R$ 30 mil. Houve variação de 8% em agosto chegando a 8,7% em setembro.

Outros fatores que interferem nos preços dos seguros são a idade do veículo e a quantidade de KM rodados. Nesse sentido, o estudo destaca, ainda, que o valor do seguro para um carro usado, de 6 a 10 anos, custa quase o dobro de um zero KM.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *