Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

15 de julho de 2024

5 tendências de tecnologias voltadas à acessibilidade e inclusão nas cidades

Cada vez mais as cidades estão investindo em tecnologias voltadas à acessibilidade e inclusão. 


Por Assessoria de Imprensa Publicado 12/11/2023 às 18h00
Ouvir: 00:00

Para 85,7% dos brasileiros, o ônibus é o principal meio de locomoção pelas cidades, segundo dados divulgados recentemente pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU). Além disso, o Brasil tem 18,6 milhões de pessoas com deficiência, segundo pesquisa divulgada pelo IBGE e MDHC (Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania). E cada vez mais as cidades estão investindo em tecnologias voltadas à acessibilidade e inclusão. 

Para falar sobre a importância desse assunto, Emanuele Cassimiro, CPO da Cittamobi, uma empresa referência no segmento de mobilidade urbana e transporte público do país, que se destaca na melhoria da mobilidade nas cidades brasileiras por meio de soluções tecnológicas inovadoras, lista cinco tendências de tecnologias voltadas à acessibilidade e inclusão nas cidades:

1. Informações em tempo real 

Por meio dos GPS’s nos meios de transporte coletivos, os passageiros podem acompanhar o trajeto em tempo real. Seja nos aplicativos de mobilidade urbana ou em painéis eletrônicos dos pontos e terminais de ônibus.

2. Aplicativos de mobilidade acessíveis

Sistema por leitura de voz, indicações de melhores trajetos, configurações na iluminação da tela do celular são alguns dos exemplos de tecnologias disponíveis para a população.

3. Sistemas de pagamento e bilhetagem integrados 

Para evitar filas longas e deslocamentos, as cidades estão investindo em sistemas integrados de pagamento de passagens. Dessa forma, podendo ser pagas diretamente nos apps de mobilidade urbana, proporcionando a melhor experiência ao usuário.

4. Qualidade de vida e incentivo ao turismo local  

Além de beneficiar os moradores, principalmente pessoas com deficiência com as sugestões de melhores rotas com o uso do transporte público, os turistas têm mais interesse em conhecer novos lugares por terem fácil acesso aos principais pontos a alguns cliques no celular.

5. Parcerias Público Privadas (PPPs)

Com o objetivo de trabalhar as políticas públicas para a mobilidade urbana assim como o direito à cidade, cada vez mais governos têm olhado para soluções tecnológicas oferecidas pelo setor privado. E, assim, celebram parcerias por mais sustentabilidade e inclusão. 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *