Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

14 de julho de 2024

Inteligência artificial: saiba como tecnologia pode melhorar segurança no trânsito

Ferramenta consegue detectar sinais de cansaço e desvio de atenção dos motoristas.


Por Agência de Conteúdo Publicado 13/08/2023 às 18h00
Ouvir: 00:00

O mundo inteiro está começando a se acostumar sobre como a inteligência artificial pode ser usada no dia a dia, inclusive em relação a segurança. Seja para um momento de lazer, durante o trabalho ou na otimização de algumas atividades. O fato é que essa evolução tem caminhado em uma única direção: o futuro.

Um dos principais focos das desenvolvedoras dessa tecnologia é melhorar a segurança no transporte.

O objetivo é ampliar as ferramentas para minimizar os riscos nas ruas e rodovias. Para se ter uma ideia, só no Brasil, 33.813 pessoas morreram em decorrência de acidentes de trânsito em 2021. Isso é o que apontam dados divulgados pelo Ministério da Saúde.

É importante destacar que a inteligência artificial pode ajudar diretamente na logística e gestão das empresas de transporte. Ela pode melhorar o planejamento das viagens e otimizar a roteirização dos serviços, reduzindo, na maioria das vezes, as falhas nas operações.

Já na segurança, a ajuda é para os motoristas.

Empresas já estão utilizando os métodos tecnológicos que ajudam a detectar os sinais de cansaço e desvios de atenção de quem está conduzindo o veículo. Pode parecer muito futurista, mas já se encontra isso no mercado.

Isso acontece da seguinte forma: câmeras que têm inteligência artificial monitoram, em tempo real, toda a atividade de quem está no volante. Se algo de diferente acontecer no decorrer da viagem, envia-se alertas para o motorista. “Fique atento” ou “faça uma pausa” são recomendações para se evitar um acidente.

Para se ter uma ideia, empresas já disseram que houve uma redução de 40% no número de multas depois que passaram a utilizar essa ferramenta. Dessas, praticamente não há infrações por causa do celular. O uso do aparelho também caiu entre os funcionários que antes mexiam entre 25 e 35 vezes por dia, mas caiu para uma média de 6.

Além disso, existem alguns equipamentos que conseguem fazer uma telemetria mais profunda sobre como as pessoas estão dirigindo. Identifica-se formas agressivas de direção, como acelerações e frenagens bruscas, o que pode até reduzir o desgaste de componentes.

Um fator interessante é que essa tecnologia pode gerar ainda mais segurança quando se alia com equipes de operadores, que podem atuar em uma central para melhorar a vigilância, seja das empresas que fazem terceirização de frotas ou que têm os próprios veículos.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *