Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

25 de julho de 2024

Para reduzir preço dos carros montadoras sugerem retirar importante item de segurança

O governo descartou qualquer medida para reduzir preço dos carros que venha a comprometer a segurança do trânsito.


Por Pauline Machado Publicado 13/06/2023 às 15h00
Ouvir: 00:00

Depois de mais de dez anos de obrigatoriedade, as montadoras cogitam sugerir que os airbags deixem de ser obrigatórios, visando reduzir o preço dos carros, trazendo de volta ao mercado a categoria de carro popular. Lembrando que atualmente a Res. 964/22 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) obriga a instalação do airbag, na parte frontal, para o condutor e o passageiro do assento dianteiro.

Para tanto, uma das sugestões é a retirada de alguns itens de série, como são chamados os equipamentos e acessórios de fábrica, produzidos em larga escala e de forma padronizada. “Cada montadora pode mexer um detalhe ou outro para que tenha mais competitividade ao seu corpo”, enfatiza Márcio Lima Leite, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores – Anfavea.

De acordo com ele, itens de segurança, como barra de proteção nas portas não devem ser retirados dos modelos vendidos no Brasil. Estes, por exemplo, são essenciais para a segurança no trânsito.

“Os itens de segurança obrigatórios foram uma grande conquista para o consumidor e para sociedade; eles estão mantidos. Não há qualquer flexibilidade em relação à segurança veicular e, igualmente, não há qualquer flexibilidade em relação à questão ambiental e a um estímulo em caráter social em função do preço do veículo”, garante.

O governo, por sua vez, descartou qualquer medida que venha a retirar tais itens, pois isto causaria grandes danos à segurança no trânsito.

Alterações possíveis

A Anfavea ilustra que a Peugeot, por exemplo, recentemente passou a oferecer o modelo 208 Like por R$ 69.900. Um desconto de R$ 10 mil em relação ao preço original do veículo. No entanto, para conseguir reduzir o preço, foi preciso retirar alguns itens de série dos carros. Como, por exemplo, central multimídia, volante com comando de voz, faróis de LED, entre outros, que a montadora oferece somente no pacote Tech Pack. Todavia, as alterações só aconteceram por nenhum deles ser um item de segurança e sim, itens de série.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *