Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

17 de julho de 2024

Concessionária alerta sobre o aumento de focos de incêndio próximos às rodovias nos meses de estiagem

Econoroeste destaca a importância de atitudes responsáveis para evitar queimadas e garantir a segurança viária


Por Assessoria de Imprensa Publicado 17/06/2024 às 15h00
Ouvir: 00:00
Incêndios nas rodovias
É importante tomar alguns cuidados ao se deparar com incêndios nas rodovias. Foto: Divulgação Econoroeste

Durante o inverno, a estiagem atinge seu pico e, com isso, os riscos de incêndio nas margens das rodovias aumentam consideravelmente. Entre maio de 2023 e abril de 2024, a EcoNoroeste registrou 194 focos. Destes, 106 ocorreram durante os meses de seca.

As queimadas no trecho da concessionária são monitoradas pelo Centro de Controle de Operações (CCO), ao qual estão integradas 443 novas câmeras de alta tecnologia capazes de captar qualquer intercorrência. “Quando identificamos foco de incêndio ou fumaça, direcionamos todos os recursos necessários para controlá-los”, explica Rodrigo de Oliveira Silva, coordenador de Tráfego da EcoNoroeste.

As ocorrências são atendidas por três caminhões-pipa, além de viaturas de Inspeção de Tráfego e guinchos com abafadores, capazes de auxiliar no controle de focos menores. Para minimizar esse cenário, a concessionária mantém um cronograma de roçadas manuais e mecanizadas às margens das rodovias. Ou seja, isso melhora a visibilidade para os condutores e reduz riscos. Outro trabalho importante são os “firebreaks”, também conhecidos como aceiros. Trata-se da remoção da vegetação próxima ao limite da faixa de domínio para evitar a propagação de fogo.

Entretanto, os usuários precisam agir de maneira consciente e não jogar bitucas de cigarro ou lixo nas rodovias, por exemplo. A concessionária também mantém contato permanente com o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) e usinas da região. Os Painéis de Mensagem Variável (PMVs) reforçam as mensagens de alerta sobre os riscos de queimadas.

O que fazer em caso de queimadas ou incêndio nas rodovias

Ao encontrar focos de incêndio, é muito importante que se adote medidas de segurança.

“Os usuários devem fechar os vidros do veículo, trafegar com farol baixo aceso, não se aproximar do incêndio, jamais parar na faixa de rolamento, manter distância segura do veículo à frente, evitar frear bruscamente, não ligar o pisca-alerta quando em movimento, respeitar os limites de velocidade e, se necessário, procurar um lugar seguro para parar, caso a fumaça seja muito densa”, orienta Silva.

É importante contatar a concessionária pelo 0800-3263-663. Ao informar a ocorrência, forneça detalhes, como a localização da ocorrência, para que a equipe de combate ao fogo chegue ao local mais rapidamente.

“Operação SP Sem Fogo”

A EcoNoroeste compõe a “Operação SP Sem Fogo”, iniciativa do Governo do Estado, entre 7 de junho e 30 de setembro. Ela incentiva a prevenção e o combate a incêndios florestais e queimadas em áreas verdes próximas à zona rural ou ao meio urbano. Durante toda a campanha, a concessionária veiculará frases em seus PMVs para orientar e alertar sobre perigos das queimadas nas rodovias. São elas: “SP Sem Fogo – Não jogue bitucas de cigarros nas rodovias”, “SP Sem Fogo – Soltar balões é crime!” e “SP Sem Fogo – Não acenda fogueiras na mata”.

Além do problema ambiental, nas rodovias as queimadas podem trazer sérios riscos à segurança viária, principalmente pelo comprometimento da visibilidade do motorista. O movimento é uma parceria entre a Agência de Transportes do Estado de São Paulo (ARTESP), Defesa Civil do Estado e as secretarias de Meio Ambiente, de Infraestrutura e Logística (Semil) e de Segurança Pública (SSP). Conta também com ações e investimentos do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Ambiental, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Fundação Florestal (FF) e Secretaria de Agricultura e Abastecimento.

“A ARTESP entende que é muito importante estar presente para alertar e orientar seus usuários. Isso ajuda a prevenir os altos índices de queimadas. É importante reforçar que iniciativas simples, como não jogar bituca de cigarro pela janela do carro e não soltar balões, podem ser formas de não iniciar um incêndio”, explica Milton Persoli, diretor geral da ARTESP.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *