Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de julho de 2024

Desafios no trânsito na profissão de motorista de delivery


Por Agência de Conteúdo Publicado 07/08/2022 às 16h30 Atualizado 08/11/2022 às 21h06
Ouvir: 00:00

Para garantir que os pedidos sejam entregues, o motorista de delivery enfrenta riscos e muitos desafios.

Quase 400 mil brasileiros trabalham como motorista de delivery utilizando motocicletas, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgados em maio de 2022. O aumento da demanda desses profissionais está diretamente ligado às restrições estabelecidas como forma de impedir o avanço da pandemia de Covid-19.

Com os estabelecimentos fechados, o delivery se tornou alternativa de comerciantes e da população que passou a pedir mais comida fora. Para se ter uma ideia, os gastos com delivery cresceram 149% durante a pandemia (Mobills), gerando uma demanda que elevou as oportunidades para motociclistas e motoristas.

Riscos e desafios dos motoristas de delivery

Para garantir que os pedidos sejam entregues dentro do tempo estabelecido pelo aplicativo e que os consumidores fiquem satisfeitos, os heróis do trânsito enfrentam riscos e muitos desafios.
O principal deles é a carga horária exaustiva, porém necessária diante de baixa remuneração.
Poucos entendem a importância dessa atividade. Mesmo após a reabertura do comércio, os entregadores de delivery mantêm sua relevância para a sociedade e é por isso que a profissão continua em alta.

Afinal, são eles que são chamados para garantir que o almoço esteja na mesa do cliente no horário correto ou para auxiliar aquela pessoa que tem uma alimentação diferenciada ou restritiva como a dieta do ovo. Através do entregador, seja onde a pessoa estiver, o prato que ela precisa será entregue como o combinado com o restaurante.

É este profissional que desbrava as vias da cidade e realiza seu trabalho sem se preocupar com os perigos que pode encontrar. Além da questão da função cansativa, há outros desafios que os motociclistas precisam superar todos os dias.

Entre eles, as más condições das vias públicas, com buracos bem como falta de sinalizações, sem contar a imprudência dos demais condutores.

Como as empresas estão se preparando para superar esses desafios

Você já deve ter visto na imprensa que cidades e estados tentando aprovar leis que venham a favorecer esses profissionais.

Há muitos interesses envolvidos nesta questão, tanto é que não é raro ver grandes empresas investindo em como criar campanhas no Google Ads para contratar novos motoristas para os seus restaurantes assim como para aplicativos de delivery que estão se multiplicando pelo país.
Ao mesmo tempo que a necessidade do mercado abre portas para que mais pessoas trabalhem neste segmento, vemos a desvalorização do profissional.

Sobrecarregados e mal remunerados, os entregadores de delivery precisam ter seus direitos garantidos.

Na maior cidade do país, São Paulo, os vereadores fizeram audiências públicas para ouvir motoristas por aplicativos. Na ocasião, ouviram os profissionais que puderam sugerir melhorias e relatar as dificuldades para que o poder público possa encontrar soluções.

O preço das tarifas, bem como os banimentos feitos pelas plataformas, além da segurança dos profissionais foram alguns dos assuntos que se tratou na ocasião. Ouvindo ambos os lados será possível encontrar maneiras de tornar o trabalho melhor, promovendo mais segurança, melhores salários e um trânsito mais seguro para os entregadores que hoje são serviços essenciais não apenas no ramo de alimentação, mas em remédios e tantos outros setores do comércio.

 

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *