Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

20 de julho de 2024

Especialista orienta sobre cuidados para pegar estrada no feriado

Fatores relacionados à desatenção e excesso de velocidade são as principais causas de sinistros nas rodovias federais brasileiras.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 11/10/2023 às 15h00
Ouvir: 00:00

Fatores relacionados à desatenção e excesso de velocidade são as principais causas de sinistros nas rodovias federais brasileiras. Um estudo da Associação Mineira de Medicina do Tráfego (Ammetra) revelou que a cada 10 mortes ocorridas nos quatro primeiros meses do ano, quatro tiveram como causas a falta de atenção e o excesso de velocidade. Por isso, é tão importante conhecer as dicas para pegar a estrada no feriado.

“É esse cenário de imprudência e desatenção que o motorista deve ter em mente quando sair de casa para viajar neste feriado prolongado. É preciso redobrar os cuidados para ter uma viagem tranquila e segura”, explica o especialista em Medicina do Tráfego e diretor científico da Ammetra, Alysson Coimbra.

O especialista conta que a principal recomendação é só pegar a estrada se estiver descansado e com o sono em dia. “Uma pesquisa recente feita na Austrália mostrou que a falta de sono tem um efeito similar ao do álcool no cérebro do motorista. Quando não dormimos o suficiente, temos dificuldade de concentração, cansaço, e uma percepção visual distorcida. Quando dirigimos nessas condições, aumentam os riscos de um sinistro de trânsito porque a nossa capacidade de reação a situações externas, como neblina, fumaça de queimadas, chuva, obras e má conservação na pista, ficam comprometidas”, explica.

Coimbra diz que a obediência às regras de trânsito, como respeito aos limites de velocidade, às regras de ultrapassagem e a distância adequada em relação ao veículo da frente, por exemplo, podem evitar uma série de acidentes. “Mas os motoristas têm que estar atentos também para as condições da via. Sabemos que muitas rodovias estão em péssimas condições de conservação e muitas têm obras de recuperação acontecendo simultaneamente a circulação de veículos o que aumenta o risco”, conta Coimbra.

Cuidado com o ‘Pare e Siga´

Nos casos de obras em rodovias de pistas simples, a atenção deve ser ainda maior para evitar uma tragédia como a que ocorreu em Goiás no final de setembro, quando um caminhão desgovernado provocou um engavetamento envolvendo 18 veículos que matou 4 pessoas e deixou outras 11 gravemente feridas. “O ideal é que não existisse obra de reparo em períodos de maior circulação, como em feriados, pois nem sempre a sinalização é feita de forma adequada e supervisionada por especialistas. Obras em trechos íngremes e sinuosos favorecem a ocorrência de pontos cegos, de modo que a interrupção do fluxo não seja percebida na distância e tempo suficientes para uma frenagem segura. Nessa situação, veículos com excesso de velocidade e/ou peso não conseguem parar, e vão destruindo tudo à frente, como em Goiás. Tudo isso pode ser evitado com bom senso, planejamento e fiscalização”, completa Coimbra.

Evite problemas mecânicos

Faça a manutenção regular do seu veículo e, antes de sair para pegar a estrada no feriado, observe se itens básicos de segurança estão funcionando, como freios, faróis, setas, limpadores e lanternas. “Não viaje com pneus carecas, calibre os pneus e o estepe antes de sair, cheque os níveis de água e óleo e verifique se macaco, triângulo e estepe estão no veículo. Ou seja, esses cuidados podem evitar acidentes provocados por falhas mecânicas”, aponta.

Atenção também na volta

Essas regras não valem apenas para a viagem de ida e os cuidados devem ser redobrados também no retorno da viagem onde os acidentes podem ser ainda mais frequentes.

“Nem sempre o feriado é sinônimo de descanso. Por isso, na noite anterior ao retorno, evite beber até muito tarde, pois o álcool tem efeitos tardios no nosso organismo. O ideal é fazer um consumo moderado, não descuidar da hidratação e garantir uma boa noite de sono”, orienta o médico.

DICAS PARA DIRIGIR EM SEGURANÇA E PEGAR A ESTRADA NO FERIADO

  • Não dirija se estiver cansado ou com sono;
  • Obedeça as regras de trânsito;
  • Não exceda o limite de velocidade;
  • Mantenha distância adequada em relação ao carro da frente;
  • Redobre a atenção nos trechos de rodovia em obras;
  • Avalie constantemente a cena em trechos com interrupção súbita do fluxo, verificando sempre se o interior do veículo ainda é o local mais seguro para permanecer;
  • Não hesite em deixar o veículo para buscar abrigo longe da rodovia/estrada, evitando se abrigar embaixo de árvores em caso de chuva;
  • Faça a manutenção regular do seu veículo;
  • Verifique funcionamento de freios, setas limpadores bem como lanternas;
  • Não viaje com pneus carecas;
  • Calibre os pneus e o estepe antes de sair;
  • Cheque os níveis de água e óleo;
  • Verifique se macaco, triângulo e estepe estão no veículo.

FORMA ADEQUADA DE TRANSPORTAR CRIANÇAS

  • Bebê conforto: crianças de até um ano de idade e até 9kg, posicionado em sentido contrário ao painel do veículo
  • Assento conversível: crianças de até um ano de idade e até 13kg posicionado no sentido contrário ao painel do veículo até a criança completar 1 ano de idade
  • Cadeirinha: crianças de 1 a 4 anos de idade, que tenham entre 9 e 18 kg, posicionamos de frente para o painel do veículo
  • Assento de elevação: crianças de 4 a 10 anos de idade que não tenham atingido 1,45 m de altura, com peso entre 15 e 36 kg, sempre conectado ao cinto de três pontos
  • Banco traseiro assim como o dianteiro somente com o cinto de segurança: crianças com mais de 10 anos de idade e/ou estatura superior a 1,45m
  • Apenas crianças maiores de 10 anos podem ser transportadas em motocicletas, mas sempre com capacete, luvas e outros equipamentos de proteção.

FORMA ADEQUADA DE TRANSPORTAR PETS

  • Deve-se transportar animais afixados assim como as crianças, e deve-se avaliar o melhor dispositivo de transporte considerando o porte e peso do PET.

COMO DIRIGIR EM SEGURANÇA NA CHUVA

  • Só saia se for realmente necessário;
  • Use GPS mesmo que conheça o caminho; eles avisam sobre interdições e desvios seguros;
  • Tenha sempre uma outra opção de percurso para fugir de interdições e alagamentos;
  • Em caso de chuva intensa, procure lugar seguro para parar o carro;
  • Não avance se o volume de água cobrir metade da altura da roda;
  • Não saia do carro em caso de enxurrada;
  • Mantenha distância de 4 segundos do veículo à frente;
  • Use farol baixo mesmo na cidade;
  • Não freie bruscamente;
  • Em caso de água na pista, mantenha o volante reto, segurando forte, pare de acelerar e não freie;
  • Em caso de interdição de pista: se não existir local seguro para estacionar, acione as luzes de alerta e abandone o veículo. Assim, buscando abrigo em local seguro;
  • Use o pisca alerta quando houver uma redução drástica de velocidade, para que os demais motoristas possam reduzir a velocidade de forma segura evitando colisões;
  • Avalie constantemente a cena em trechos com interrupção súbita do fluxo, verificando sempre se o interior do veículo ainda é o local mais seguro para permanecer;
  • Não hesite em deixar o veículo para buscar abrigo longe da rodovia/estrada, evitando abrigar embaixo de árvores em caso de chuva.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *