Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

25 de julho de 2024

O uso do celular como GPS é infração de trânsito? Veja a resposta!


Por Mariana Czerwonka Publicado 03/10/2022 às 11h15 Atualizado 08/11/2022 às 21h02
Ouvir: 00:00

Muitas pessoas utilizam o celular como GPS para encontrar o melhor caminho para chegar a um destino. Essa conduta pode ser considerada infração de trânsito? Fomos atrás da resposta!

Celular como GPS infraçãoPara não cometer uma infração de trânsito e nem colocar a segurança em risco, é preciso seguir algumas orientações. Foto: Depositphotos.

Usar o celular ao dirigir, além de ser infração, está mais do que comprovado que é uma atitude que aumenta, e muito, o risco de sinistro no trânsito. No entanto, muitas pessoas utilizam o celular como GPS para encontrar o melhor caminho para chegar a um destino. O questionamento é se é possível considerar essa conduta como infração de trânsito. O Portal do Trânsito foi atrás da resposta.

De acordo com Celso Alves Mariano, especialista e diretor do Portal do Trânsito & Mobilidade, para não cometer uma infração de trânsito e nem colocar a segurança em risco, é preciso seguir algumas orientações. “O condutor só cometerá a infração de trânsito, no caso do uso do celular como GPS, se manusear o aparelho. Quem faz os ajustes apenas antes de iniciar o deslocamento, ou estaciona para fazer alguma alteração na rota, não está sujeito a multa. E, além disso, está se arriscando menos no trânsito”, explica.

Então, se você é um daqueles que aproveita o GPS ligado, para ficar manuseando o celular ou para mandar mensagens, clicar em links e avisos, atenção. “Não importa o motivo, se o agente de trânsito flagrar o condutor manuseando o celular, ele certamente, irá multá-lo. Mais do que isso, está comprovado que mexer no celular é a principal causa de distração no trânsito”, aponta Mariano.

Conforme pesquisas mapeadas pela Abramet o telefone celular é o responsável por quase 50% das atividades que resultam em Falha de Atenção ao Conduzir (FAC).

Já um estudo publicado pela revista científica canadense Journal of Bone and Joint Surgery, uma das mais importantes da área de ortopedia,  mostrou que 18% dos acidentes de carro no mundo têm como causa a distração ao volante. Além disso, a cada 25 segundos, uma pessoa morre e outras 58 ficam feridas por causa das distrações.

Segundo o especialista, cada segundo de distração significa percorrer 17 metros sem olhar devidamente para o que está acontecendo no trânsito. “Em velocidades maiores, como a 100 km/h, um segundo significa dirigir 27 metros às cegas. Já, a 110 Km/h significa 30 metros às cegas. Ou seja, em vias urbanas tem situações onde para ler uma mensagem que foi postada numa rede social, o condutor pode passar uma quadra inteira sem dar a devida atenção para aquilo que está na sua frente”, alerta Mariano.

Assista, na íntegra, a resposta do especialista Celso Mariano no Programa Tira-dúvidas de trânsito sobre a possibilidade do uso do celular como GPS ser considerado infração de trânsito.

Enquadramentos

Conforme a legislação de trânsito, há dois enquadramentos possíveis de autuação para quem usa o celular no trânsito. A primeira é dirigir usando o celular, que é infração média, com multa de R$ 130,16. E a segunda,  dirigir segurando ou manuseando telefone celular, é infração gravíssima, com multa de R$ 293,47.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

1 comentário

  • Jailson
    22/05/2023 às 10:35

    Porque o motorista de aplicativos pode manusear o celular dirigindo e não é multado?

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *