Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de julho de 2024

Descubra como e quando ligar o carro depois de uma enchente

Veja algumas orientações sobre como e quando ligar o carro depois de uma enchente.


Por Pauline Machado Publicado 13/04/2023 às 08h15
Ouvir: 00:00
Ligar o carro depois da enchente
Uma enchente pode trazer sérios problemas ao veículo. Foto: Depositphotos

Os carros nos chamam atenção, muitas vezes, pela potência do motor, pelo design arrojado, pela cor, pelo painel cheio de novas tecnologias, mas, além disso tudo, há muitos detalhes sobre os veículos que nem sempre ficamos sabendo. Você sabia, por exemplo, que os conjuntos do carro possuem vedação e proteção contra água devido às chuvas? Sabia ainda que, mesmo assim, uma situação crítica originada por uma enchente pode trazer sérios problemas ao veículo? E que, além disso, quanto maior for a exposição à água e o tempo de contaminação, piores serão as complicações para o carro?

Pois é,  por isso, a Motul, empresa especializada em lubrificantes e fluidos de alta tecnologia, traz algumas orientações sobre como proceder durante e quando ligar o carro depois de uma enchente.

Caio Freitas, engenheiro de aplicação da Motul Brasil, explica que nessas circunstâncias, a primeira coisa que o condutor deve fazer é buscar locais altos e seguros para evitar que o veículo seja atingido pelas água. O objetivo é conseguir um abrigo para si próprio e evitar que se contamine os sistemas do carro. Se, no entanto, apesar dos cuidados houver a suspeita de que o veículo tenha sido atingido pelas águas, em alguma proporção, o condutor deve evitar colocar o motor em funcionamento, e levar o veículo, o quanto antes, até uma oficina mecânica de confiança. Aí sim, deverão ser feitas as devidas verificações e troca de fluidos. “Mesmo que, visualmente, o carro aparente não ter sofrido avaria, não se deve jamais tentar dar partida no motor”, orienta.

“Ocorrências como essa costumam contaminar, principalmente o óleo lubrificante do motor, o que durante a tentativa de funcionamento ou circulação com água no sistema, por certo período, pode acarretar danos maiores”.

Medidas necessárias pós-enchentes

Ele instrui que, em caso de enchentes, é preciso rebocar o veículo, se possível, até uma oficina de confiança para execução dos procedimentos adequados e verificação detalhada do filtro de ar, cabos, velas e óleo lubrificante.

De acordo com o especialista, um veículo que enfrentou uma enchente intensa pode apresentar, principalmente, oxidação e corrosão das peças. Assim como, por exemplo: contaminação dos fluidos, lubrificantes, partes estofadas e encharcamento do assoalho, além de danos mecânicos e eletroeletrônicos nos sistemas de injeção, multimídia, controle de estabilidade e ABS.

Logo, só se deve ligar o carro que passou por enchente depois de todas as averiguações feitas pelo mecânico.

“O descumprimento desta recomendação pode causar danos ao veículo, uma vez que há a possibilidade de a água ter invadido alguns reservatórios e componentes, provocando falhas aos itens não verificados”, alerta o engenheiro. 

Troca obrigatória do óleo do motor

Além disso, é importante realizar a troca do óleo do motor. Isso porque a contaminação dos fluidos com água gera perda significativa de propriedades e performance em cada sistema, contribuindo para o mau funcionamento.

É fundamental, portanto, fazer a troca completa não só do óleo do motor, como de todos os fluidos. Ou seja, desde o lubrificante de motor, passando pela transmissão, até os fluídos de freio e de arrefecimento. Também é necessário substituir os filtros de ar, de óleo e de combustível. “Não trocar os fluidos pode, em determinados casos, ocasionar danos mecânicos do veículo. Além disso, provocar calço hidráulico em alguns sistemas e até oferecer risco de segurança aos passageiros”, alerta e finaliza Freitas.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *