Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

17 de julho de 2024

Veja como agir em casos de incêndio em veículos elétricos

Com a entrada desse tipo de veículo no mercado, alguns condutores se perguntam como agir se acontece um incêndio em veículos elétricos.


Por Mariana Czerwonka Publicado 01/07/2024 às 11h30
Ouvir: 00:00
Incêndio em veículos elétricos foi o tema do VT produzido por Thabita Yuri para o Portal do Trânsito como você pode ver acima.

Incêndios em veículos automotores não são muito comuns, mas quando acontecem eles assustam bastante. Muitos, não sabem nem como agir nesses casos. Agora, com a cada vez mais massiva entrada dos veículos elétricos no mercado, alguns condutores se perguntam como agir se acontece um incêndio nesse tipo de veículo. E esse foi o tema do VT produzido por Thabita Yuri para o Portal do Trânsito como você pode ver acima.

De acordo com sites especializados, não existem muitos dados consolidados sobre o tema no Brasil. No Ceará, por exemplo, no 1º quadrimestre de 2024 houve um aumento de 41,73% no número de incêndios em veículos, em relação ao mesmo período de 2023. Já em São Paulo, segundo dados da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), houve uma alta de 17% em 2023 na comparação com 2022. Nenhum dos dados faz distinção do tipo de veículo.

incêndio em veículo elétrico
As evidências começam a mostrar que não há nada que indique que veículos elétricos sejam mais propensos a incêndios. Foto: Reprodução internet

No entanto, pelo mundo algumas estatísticas são esclarecedoras. Conforme dados coletados na Noruega, em 2022 foram registrados 3,8 incêndios por 100.000 carros elétricos ou híbridos contra 68 incêndios por 100.000 carros a combustão.

O estudo norueguês destacou que, na medida em que os veículos elétricos se popularizam, as evidências começam a mostrar que não há nada que indique que sejam mais propensos a incêndios. Na verdade, é o contrário, os veículos movidos a combustão é que podem ser mais propensos a pegar fogo.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *