Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

25 de julho de 2024

Paraná: fazer a transferência de veículos fica mais fácil

O Paraná aderiu ao Registro Nacional de Veículos em Estoque - Renave com o objetivo de desburocratizar o serviço de transferência propriedade de veículos.


Por Pauline Machado Publicado 09/08/2023 às 18h00
Ouvir: 00:00
Transferência de veículos Paraná
O novo sistema de transferência de veículos adotado no Paraná torna a operação mais simples e rápida. Foto: Gilson Abreu/AEN

Desde o último dia 31 de julho, o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran/PR) passou a integrar o Registro Nacional de Veículos em Estoque – Renave, uma ferramenta digital criada para a Secretaria Nacional de Trânsito – Senatran, com o objetivo de desburocratizar o serviço de transferência propriedade de veículos.

A partir do login no Renave, a transferência de veículos poderá ser realizada digitalmente por meio da Carteira Digital de Trânsito – CDT.

Além disso, o aplicativo também permite que o comprador e o vendedor assinem a autorização para a transferência de propriedade e façam a comunicação da venda usando apenas a referida plataforma digital.

Vale ressaltar que qualquer proprietário pode fazer a assinatura eletrônica na ATPV-e, desde que o veículo tenha documentação digital – caso dos 0km ou que foram transferidos a partir de 4 de janeiro de 2021.

O procedimento é bem simples: para efetivar a operação, o vendedor entra no aplicativo da CDT, informa o CPF do comprador e assina digitalmente. Em seguida, o comprador receberá a notificação e repetirá o processo, também dentro do aplicativo.

O novo sistema torna a operação mais simples e rápida. Dessa forma, permitindo fazer a autorização de transferência sem custos, já que não há cobrança ao usuário para  usar a assinatura eletrônica avançada.

Também não existe a obrigatoriedade de reconhecimento de firma em cartório, o que vale, também para processos entre pessoas físicas. Para fazer a transação digitalmente, vendedores e compradores precisam ter o login qualificado no Gov.br.

Uma vez logado, a autorização ficará armazenada no app da CDT. Dessa forma, basta ao comprador agendar atendimento em uma unidade do Detran para fazer a vistoria do veículo e efetivar a transferência.

Assim como o Paraná, outros Detrans também já aderiram. É o caso de Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Acre, Ceará, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Roraima.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *