Notícias

Notícias

Poucas empresas se preocupam com segurança da informação 

Poucas empresas se preocupam com segurança da informação

Segurança da informaçãoA Perkons, empresa paranaense de fiscalização eletrônica, possui certificação e se preocupa com a gestão de segurança da informação

Assessoria de Imprensa Perkons

Mariana Simino

A preocupação com a segurança das informações dentro das grandes companhias trouxe a implementação da certificação ISO 27001, norma considerada essencial para combater o crime cibernético. No segmento de gestão de trânsito, poucas empresas se preocupam com esse tema a ponto de se certificar. A Perkons é uma das poucas companhias que tem como diferencial de mercado desenvolver e aplicar tecnologia para a segurança no trânsito certificada pela norma.

De acordo com o gerente de produtos Perkons, Ricardo Simões, a empresa tem constante preocupação com as necessidades dos clientes e por zelar pelas informações dos usuários. “Os clientes podem ter a certeza de que os processos que envolvem o trato com suas informações são criteriosamente padronizados ampliando a confiabilidade, disponibilidade e assegurando integridade”, afirma.

A ISO 27001 trata basicamente da segurança da informação, ou seja, um conjunto de processos para estabelecer níveis de segurança no processamento das informações dentro das empresas. Para isso, a norma determina que haja um padrão de gerenciamento para analisar a segurança da informação a partir de um ponto de vista completo, levando em conta pessoas, processos e tecnologia.

Para Simões, os benefícios da certificação se estendem também para os usuários das vias que são monitoradas pelos equipamentos da Perkons. “Isso conduz a um aumento de confiança ao longo de toda a cadeia. A segurança que nossos equipamentos proporcionam nas ruas também pode ser traduzida em uma confiança nos processos que cercam a fiscalização eletrônica como um todo”, argumenta.

O processo de certificação

Para que a empresa receba a certificação ISO 27001, há um mapeamento preciso e cuidadoso de todos os processos de informação. Depois, é feita uma análise para verificar se a transmissão dos dados está adequada (fonte confiável, tempo correto, sem distorções e protegida de pessoas que não devam ter ciência de sua existência). “Com isso, os processos passam a ser mais delimitados, restritos e bem traçados. Ganha-se em precisão e em confiabilidade”, destaca Simões.

Na Perkons, os processos centrais de tratamento de informação do cliente e o núcleo onde são tratadas as informações provenientes dos equipamentos são o principal foco da aplicação da ISO.

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']