Notícias

Notícias

Respeito à faixa de pedestre no DF faz 16 anos 

Ações educativas do Detran chegam a 74 ao mês no DF

Hoje, a lei que prevê o respeito à faixa de pedestres completa 16 anos. Para comemorar o aniversário, o Departamento de Trânsito (Detran) realiza ações educativas em todo Distrito Federal no intuito de reforçar a importância desta sinalização de segurança. Segundo o órgão, este ano não aconteceu nenhum acidente fatal na faixa. O último foi registrado em 27 de setembro de 2012.

Há exatos 16 anos, a capital ficou conhecida em todo o território nacional por se tornar a primeira unidade da Federação a dar prioridade a quem precisa cruzar as pistas. A medida vem poupando vidas desde 1997 data de implementação da lei no DF. De acordo com o órgão, na época existiam apenas 300 faixas de pedestre no DF, atualmente esse número passou para aproximadamente 5 mil faixas.

Segundo o Código Brasileiro de Trânsito, os pedestres têm preferência na faixa e o motorista que desrespeitar a regra pratica infração gravíssima, com multa no valor de R$ 187,00 e perda de sete pontos na carteira.

O diretor de Educação no Trânsito do Detran, Marcelo Vinícius Granja, explica que órgão realiza em torno 74 ações educativas no mês. A maior parte delas acontece nas escolas e empresas. As ações são realizadas nesses locais em forma de palestras e peças teatrais. Também são realizadas a cada 3 meses ações educativas de trânsito no Aeroporto Internacional de Brasília e na Rodoviária Interestadual.

“Hoje os pedestres estão mais conscientes, eles têm procurado mais a faixas na hora de cruzar as vias. Essa conscientização é fundamental para diminuir o números vítimas fatais”, acredita Marcelo Vinícius.

Primeira festividade ocorreu em frente ao Conic

A primeira das festividades aconteceu hoje na faixa de pedestres próximo ao Conic. Para esta semana também já estão programadas ações no Guará, em Taguatinga, na Ceilândia e em Santa Maria. Em 2011, quatro pedestres morreram na faixa, todos eles em Taguatinga, na Via LJ 2, a avenida que separa a QNL da QNJ. No ano passado, foram oito vítimas. As tragédias ocorreram em outros pontos do DF: três foram em Santa Maria, três em Ceilândia, uma na DF-150 e a outra no Guará. Já o número de atropelamento nas faixas sem vítimas fatais diminuíram em 10% neste mesmo período de acordo com os dados do Departamento de Trânsito do DF. A legislação foi criada em 1966.

Fonte: Coletivo


Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']