Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de julho de 2024

Saiba o que a lei exige em relação a acidentes de trânsito


Por Agência de Conteúdo Publicado 29/10/2022 às 21h00 Atualizado 08/11/2022 às 21h01
Ouvir: 00:00

A lei sobre acidentes de trânsito diz que é preciso ter conhecimento básico, além de prestar os primeiros socorros.

Você já esteve envolvido em algum acidente de trânsito, seja como condutor de algum veículo ou como pedestre? Se não, conhece alguém que já? A pergunta acontece devido ao alto número de ocorrências registradas nas vias brasileiras. E, por mais que algumas pessoas tomem o máximo de cuidado, não é possível garantir que fiquem livres disso. Por isso, é preciso estar muito atento em relação aos procedimentos recomendados e o que a lei define sobre acidentes de trânsito.

A primeira atitude é tentar manter a calma.

Só assim será possível conseguir reagir da maneira mais assertiva possível. A partir daí, o ideal é que você sinalize o local com o triângulo de emergência. Além dele é possível usar galhos de árvore para chamar mais a atenção. Entre em contato com o serviço de emergência e passe todos os detalhes.

Deve-se executar os primeiros socorros em seguida. Eles são um conjunto de ações realizadas para estabilizar uma vítima até o momento em que chega uma equipe especializada, seja Corpo de Bombeiros ou SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Ter o conhecimento básico sobre isso é de suma importância e pode salvar uma vida. 

Além disso, o Código de Trânsito Brasileiro prevê, no artigo 301, que o condutor não vai ser preso nem pagar fiança se prestar socorro integral à vítima. Por mais que o momento possa ser assustador, nunca fuja sem dar os primeiros atendimentos.


Leia também:

Acidente em rodovia: o que fazer em primeiro lugar? 

Para isso, é preciso manter a vítima consciente. Converse e faça perguntas sobre o nome, onde mora e outras informações que podem ser fundamentais no futuro, como telefone de alguma pessoa próxima. Confira se a respiração está normal ou se há algo que possa sufocar. Só mexa se realmente for necessário. Isso porque há lesões que é possível que não sejam vistas no primeiro momento.

Em caso de hemorragia externa, é preciso tentar conter o sangramento. Mantenha a vítima deitada e pressione o local em que há o sangramento com uma compressa mínima por 10 minutos. Além disso, se for perna ou braço, deve-se manter elevado para reduzir a quantidade de sangue que sai.

Tudo parece complexo, e sabemos que, durante situações assim, o nervosismo vem. Por isso, se você quer ter o domínio completo, uma boa opção é buscar cursos de primeiros socorros ou conversar com algum amigo ou parente formado em uma faculdade de enfermagem. Então, você irá conseguir ter mais conhecimento e se preparar para agir em momentos assim. Com essas atitudes, você também vai garantir o acolhimento das vítimas e que a situação não se agrave até a chegada do socorro.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *