Notícias

Notícias

Sistema de pedágio ponto a ponto ganha adesão nas rodovias 

pedagioComeçou a funcionar um novo modelo de pagamento de pedágio em um trecho da Rodovia Governador Adhemar Pereira de Barros (SP-340), que liga Campinas a Mogi-Mirim.

É a terceira estrada de São Paulo que recebe o sistema ponto a ponto, pelo qual o motorista paga de acordo com a distância que percorre, sem parar na praça de pedágio. Desta vez, caminhões e ônibus poderão aderir à cobrança eletrônica.

O modelo ponto a ponto está sendo testado desde o ano passado em trechos das rodovias Engenheiro Constâncio Cintra (SP-360), que liga Itatiba a Jundiaí, e Santos Dumont (SP-75), que vai de Campinas a Sorocaba.

O objetivo da medida é evitar que moradores de cidades vizinhas às estradas e que andam em um trecho pequeno das pistas paguem a mesma tarifa de pedágio que um motoristas que atravessa a estrada toda. Nessas duas rodovias, apenas alguns moradores de alguns bairros de Itatiba e Indaiatuba, cadastrados, são beneficiados pela por quilômetro rodado. Na SP-340, qualquer pessoa pode aderir gratuitamente ao sistema. A única exigência é que ele instale o chip de uma das três empresas autorizadas a operar o pedágio eletrônico (Sem Parar, DBTrans e Conect Car) e o habilite para o sistema ponto a ponto da rodovia. Como funciona. Atualmente os motoristas que passam pela estrada pagam R$ 9,50 na praça de pedágio do km 123, em Jaguariúna.

Quem aderir ao ponto a ponto, vai ter R$ 4,75 debitados da sua conta ao passar por este ponto – sem precisar parar no pedágio. Caso o motorista saia da estrada nos próximos 24 quilômetros, não paga mais nada. Se continuar pela rodovia, no entanto, pagará mais R$ 4,75 ao passar sob um pórtico de metal instalado no km 147, em Santo Antônio de Posse. Quem passar pelos dois pontos, portanto, continuará pagando R$ 9,50.

Em até dois anos, segundo o governo do Estado, haverá a instalação de outros pórticos na rodovia. Quem não quiser instalar o chip, continua pagando o pedágio de R$ 9,50 no km 123, como é hoje. Devem ser beneficiados moradores de Amparo, Holambra, Santo Antônio da Posse e Jaguariúna. A inclusão dos caminhoneiros será possível pois o governo do Estado determinou a cobrança do eixo suspenso dos veículos, que também vale a partir de hoje. Até o fim do ano a Rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332) deverá receber o pagamento por trecho percorrido nos municípios de Engenheiro Coelho e Cosmópolis, onde, no início do mês, houve uma série de protestos contra o pedágio.

Fonte: Estadão.com.br


Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']