Notícias

Notícias

Sistemas podem 'dedurar' motoristas que correm demais 

Depois da morte da oitava vítima do ônibus 328 (Bananal-Castelo), que caiu do viaduto Brigadeiro Trompowski na Avenida Brasil, as autoridades voltaram a levantar a questão da necessidade de monitorar com maior atenção o que acontece com os ônibus durante todo o trajeto. Reclamações sobre excesso de velocidade e outros comportamentos inadequados ao volante, infelizmente, tornaram-se lugar comum. O perfil na mira Por isso, o setor de monitoramento em tempo real de frotas de ônibus e caminhões tornou-se um ótimo mercado. O setor de telemática e gestão de frota movimentou US$ 1,75 bilhão na América Latina em 2012, segundo levantamento da Strategy Analytics. A região responde por cerca de 10% do mercado global, que é liderado pelos norte-americanos cuja receita anual é de US$ 5,5 bilhões. Uma das soluções preventivas para as empresas seria o monitoramento do perfil do motorista. Hoje existem sistemas que colaboram não só para diminuição de custos da manutenção do veículo como possibilitam que as empresas tracem um perfil dos condutores de sua frota, tendo assim a possibilidade de rever o quadro de funcionários e investir em cursos de reciclagem e direção defensiva. Há diversas empresas dedicadas a soluções de rastreamento para monitoramento de veículos e de gestão logística. Elas contam com a tecnologia de telemetria, que emiteum relatório sobre a atividade de cada veículo. Com isso a empresa acompanha situações como o número e intensidade das frenagens, distância percorrida, aceleração, velocidade e o tempo de acionamento da embreagem do veículo. Em tempo real O sistema funciona por meio de um hardware que pode ser instalado em diversas partes do veículo (desde o chassi até o painel). Todos os dados são avaliados via GPS com alta taxa de atualização e enviados para o sistema, que gera relatórios e possibilita o acompanhamento em tempo real via web. Baseando-se nestes dados as empresas passam a ter condições de analisar quais são os seus gastos reais, os riscos de acidentes e os perfis de seus motoristas. Com esse conhecimento também podem corrigir comportamentos perigosos ou que comprometem a integridade do próprio veículo. Fonte: O dia

Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']