Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

18 de julho de 2024

SP recebe R$ 660 mi em multas, mas nada vai para ciclovias


Por Mariana Czerwonka Publicado 15/06/2011 às 03h00 Atualizado 10/11/2022 às 18h50
Ouvir: 00:00

São Paulo não está preparada para o tráfego de bicicletas. Faltam investimentos e treinamento para os agentes de trânsito, que sequer têm autorização para aplicar multas aos motoristas que desrespeitam a distância mínima de 1,5 metro entre veículos e bicicletas.

Dos R$ 660 milhões que devem ser arrecadados com autuações neste ano, não há nenhum centavo previsto para ciclovias, educação no trânsito e prevenção, segundo levantamento do vereador Chico Macena (PT).

Além disso, agentes da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) afirmam que não estão preparados para lidar com os ciclistas. Segundo eles, bicicletas e carros disputam o mesmo espaço, e a CET não fornece nenhum treinamento para que eles possam mediar esse conflito.

O problema se agrava porque o número de viagens diárias de bicicletas realizadas na cidade dobrou em dez anos, passando de 162 mil, em 1997, para 305 mil, em 2007. No ano passado, 49 ciclistas morreram nas ruas de São Paulo.

Para o engenheiro José Mario de Andrade, especialista em trânsito, as autoescolas também não orientam os futuros motoristas sobre como dividir as ruas com as bicicletas. “Falta investimento na formação de todos os envolvidos com o trânsito em São Paulo.”

Fonte: EBand

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *