Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

23 de julho de 2024

Técnicas de direção ajudam a economizar combustível


Por Mariana Czerwonka Publicado 15/08/2015 às 03h00 Atualizado 08/11/2022 às 22h46
Ouvir: 00:00

Motoristas devem ter cuidados com mitos e maus hábitos, que aumentam a insegurança e o desgaste das peças

Com a economia em crise e a gasolina mais cara, qualquer redução nas despesas ajuda. Para isso, algumas técnicas de direção e cuidados com o veículo podem ser de grande valia, pois diminuem o consumo de combustível do carro.

Conforme a instrutora de direção defensiva e econômica do Sest Senat Ponta Grossa, no Paraná, Andrea Oliveira, é preciso ter cuidado com os mitos e os maus hábitos. Andar com o carro “na banguela”, que significa deixá-lo em ponto neutro, por exemplo, não traz economia. Pior, pode gerar mais despesas e riscos.

Segundo Andrea, quando o carro está engrenado, há maior segurança, porque ele está assessorado com o chamado freio motor. “Em uma situação de emergência, isso vai auxiliar em uma situação de frenagem. Do contrário, vou precisar mais do sistema de freio e, com isso, vai ocorrer maior desgaste dos componentes, como disco, platozinho, pneu”, explica. Para diminuir o gasto de combustível, Andrea recomenda: “pise menos no acelerador”.

Além disso, é fundamental conduzir o veículo sempre no giro de motor adequado. “É preciso saber que as trocas de marchas devem estar condizentes com a rotação do motor. A primeira marcha é apenas para o arranque. A segunda, posso utilizar até 20 km/h, a terceira até 40 km/h. E, assim, conforme a rotação do motor, vai fazendo a troca devida das marchas”, explica ela. Além disso, se colocar uma marcha maior para velocidades muito baixas, também gera desgaste do motor.

Ela alerta, ainda, que a calibragem dos pneus também é fundamental. “Pneu vazio provoca maior consumo de diesel, álcool e gasolina. Dependendo do uso, eles devem ser calibrados semanalmente ou quinzenalmente”, afirma Andrea.

Em viagens, é recomendável manter a velocidade constante, reduzindo a pressão sobre o acelerador. Isso também faz o carro consumir menos álcool ou gasolina.

Com informações da Agência CNT de Notícias

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *