Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

23 de julho de 2024

Familiares de casal que morreu em acidente provocado por motorista na contramão organiza protesto na BR-116


Por Banda B Publicado 01/11/2023 às 11h04
Ouvir: 00:00

Familiares e amigos do casal Isabela Felipack, de 19 anos, e Alysson Moura, de 29, que morreram em decorrência de um acidente de trânsito na BR-116, em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba (PR), irão realizar um protesto no local do acidente para cobrar respostas em torno do caso. As vítimas tiveram seu carro atingido por outro automóvel que trafegava na contramão da rodovia.

Alysson e Isabela estavam retornando de um evento, no dia 20 de agosto, quando tiveram a picape atingida frontalmente por um veículo Peugeot no km 128 da BR-116, sentido Mandirituba. Alysson morreu na hora, e a namorada dele foi socorrida em estado grave. No entanto, ela morreu no hospital dois dias depois, como mostrou a Banda B. Ela era doadora de órgãos.

casal-namorados
Alysson e Isabela estavam juntos havia 1 ano e 8 meses quando morreram – Foto: Reprodução

“Obrigada a todos pelas orações! Descanse em paz, prima. Continuem rezando pelos pais, irmãos e cunhados e todos da nossa família”, escreveu uma parente de Isabela em uma rede social.

O motorista que provocou o acidente que terminou com a morte do casal dirigiu na contramão por cinco quilômetros antes da colisão, conforme apontam imagens registradas por uma câmera de monitoramento (veja abaixo). Em setembro, ele foi indiciado por duplo homicídio doloso e embriaguez ao volante, e o inquérito sobre o caso segue sob análise do Ministério Público.

“Pelo que conseguimos apurar, ele fez um trajeto na contramão por cerca de cinco quilômetros. Tudo indica que ele estava sob efeito de álcool. A CNH [Carteira Nacional de Habilitação] dele está vencida há mais de um ano”, disse à Banda B o delegado responsável pelo caso, Paulo César Eugênio Ribeiro.

Durante depoimento no hospital, o suspeito preferiu permanecer em silêncio.

De acordo com Scheila Bochoski, cunhada de Isabela, a manifestação que ocorrerá no próximo sábado (4), no mesmo local onde o acidente foi registrado, é uma forma de “cobrar por respostas”.

Acidente aconteceu no dia 20 de agosto, em um trecho da BR-116; Alysson morreu na hora e Isabela, dois dias depois – Foto: Reprodução

“Estamos fazendo um ato para chamar a atenção da Justiça porque, até então, foi fechado o inquérito e está nas mãos do Ministério Público, mas não houve pedido de prisão. Vamos fazer a manifestação no sábado, em frente ao local do acidente, no Posto 22, na pista sentido Mandirituba. Vai começar às 9h. Estamos convidando todos que podem nos ajudar a correr atrás da Justiça por eles. Nós estamos aqui para defendê-los”, disse ela.

A Banda B questionou o Ministério Público sobre o andamento do processo e aguarda retorno.

Publicado primeiro por

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *