Notícias

Notícias

Câmara vota fim da dupla função de motoristas 

Vereadores aprovaram, ontem, em segunda discussão, o projeto que acaba com a dupla função exercida por motoristas do transporte coletivo que também atuam como cobradores. Cerca de 800 trabalhadores estão nesta condição. Os 28 parlamentares presentes na sessão votaram unânimes contra o acúmulo de trabalho. Agora o projeto vai para sanção do prefeito Luciano Ducci.

De acordo com o vereador Denilson Pires (DEM), autor do projeto, a dupla função prejudica a saúde do trabalhador. “A dupla função é desumana porque o motorista precisa cobrar a passagem, dirigir, prestar atenção no trânsito e ajudar passageiros com alguma dificuldade”, afirma.

Alguns motoristas que se enquadram na dupla função acompanharam a votação ao lado da diretoria do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc). “O motorista, além de dirigir, tem que cobrar a passagem. Muitas vezes, é preciso dirigir e dar o troco. Isto aumenta o grau de estresse, até por causa do trânsito caótico da cidade. Esta é a tentativa para reduzir um pouco este estresse”, explica o presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira. Ele disse que a aprovação do projeto vai resultar em qualidade no transporte coletivo.

Segurança

O motorista Luis Fernando Rodrigues reforça que a cobrança da passagem tira a atenção no trânsito. “Não dá para parar por causa disso. E dificulta também na atenção de idosos, gestantes e deficientes”, lembra. O motorista Samuel Carneiro destaca que, além da dificuldade em prestar atenção no trânsito, quem exerce a dupla função não consegue se preocupar com a segurança do passageiro. Teixeira reconhece que o fim da dupla função e a inserção de cobradores podem trazer impactos para o custo do transporte. A Urbs informou que não iria se manifestar sobre o assunto até a sanção do projeto.

Fonte: Paraná Online


Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *