Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

24 de julho de 2024

Caminhão sem motorista já é testado na Europa e nos EUA


Por Mariana Czerwonka Publicado 05/10/2014 às 03h00 Atualizado 08/11/2022 às 23h03
Ouvir: 00:00

Caminhão sem motoristaOs acidentes ocasionados por motoristas de caminhão que dormem ao volante por ficarem acordados mais do que aguentam podem estar com os dias contados. Caminhões que se locomovem sem motorista estão sendo desenvolvidos por empresas gigantes no setor de tecnologia ou veículos, como Google, Nissan e Mercedes-Benz. As informações são da CNN.

O Google iniciou seu projeto de carros autodirigíveis em 2009 e seu veículo autônomo completou 161 mil quilômetros dirigidos em estradas públicas 18 meses depois. O Reino Unido e os Estado americanos da California, Florida e Nevada já aprovaram leis que permitem a circulação de automóveis com a nova tecnologia.

Os desenvolvedores afirmam que a constância planejada nas viagens dos caminhões sem motoristas irá tornar a precisão de chegada ao destino final mais exata e rápida, já que o caminhão poderá dirigir 24 horas por dia. A manutenção de uma velocidade média irá reduzir o consumo de combustível e e missão de carbono. Os motoristas poderão ser substituídos por alguém que executará outras tarefas e trabalhará a bordo, um gerente por exemplo, chegando descansados para trabalhar.

Segundo a professora Sabina Jeschke, da Universidade RWTH de Aachen, na Alemanha, diz que os novos caminhões de frete “estarão áptos para iniciar e organizar a coleta, transporte e entrega da mercadoria. Eles poderão ainda reagir e calcular situações diversas, como o trânsito ou aumento de carga, possibilitando a negociação de um novo prazo de entrega para o cliente”.

Mas a nova tecnologia traz algumas questões. Seria necessário alguém dentro do veículo para o caso de alguma eventualidade? O Departamento de Trasnporte Britânico está debatendo para estabelecer regras regulatórias, de segurança e sociais para os testes nas estradas britânicas. Entre os temas em discussão está a questão ética de quem seria o responsável por um possível acidente envolvendo um automóvel sem motorista: o homem ou a máquina?

Fonte: Terra Notícias

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *