Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

25 de junho de 2024

Carros elétricos: 3 tipos de carregadores mais utilizados no Brasil

Carregador portátil é o mais escolhido pelos brasileiros pela praticidade e economia, mas seu uso deveria ser somente emergencial.


Por Assessoria de Imprensa Publicado 24/05/2024 às 17h05
Ouvir: 00:00
carregadores veículos elétricos
A escolha de carregadores de veículos elétricos adequados e uma instalação feita por equipe técnica especializada é essencial, tanto para a segurança do condutor, quanto para a preservação da vida útil da bateria. Foto: beer5020.gmail.com para Depositphotos

Com a chegada de carros elétricos com preços mais acessíveis no Brasil, muitas dúvidas podem surgir em relação ao carregamento e até ‘gambiarras’ para economizar. Thiago Castilha, diretor da E-Wolf, empresa que oferece soluções completas para eletromobilidade, alerta que a escolha de um equipamento adequado e uma instalação feita por equipe técnica especializada é essencial, tanto para a segurança do condutor, quanto para a preservação da vida útil da bateria. Por isso, ele elencou os 3 tipos de carregadores mais utilizados pelos motoristas de veículos elétricos e explicou para que momentos são indicados.

Na opinião do executivo, o carregador portátil é o mais escolhido pela praticidade e economia. No entanto, seu uso deveria ser somente emergencial, quando se está na rua e sem ponto de recarga próximo. Em segundo lugar, vem os carregadores residenciais, que são instalados na parede de casas ou vagas de garagem em condomínios (Wallbox, por exemplo) e recomendados para o dia a dia. Por último, está o carregador comercial, que é de uso rápido e pode ser encontrado em postos ou estabelecimentos como shoppings centers.

Ainda segundo Castilha, o custo para instalação depende do modelo escolhido e a potência do carregador. Os valores partem de R$3 mil reais (carregador portátil).

“Já quem opta pelo residencial, deve investir, no mínimo, R$6,5 mil. Também há disponível no mercado o modelo por assinatura, a partir de R$299 por mês”, conclui.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *