Notícias

Notícias

Caso Carli Filho completa seis anos sem punição 

Caso Carli Filho completa seis anos sem punição

Deputado Carli FilhoEra madrugada do dia 07 de maio de 2009. Gilmar Rafael Yared, 26, e Carlos Murilo de Almeida, 20, voltavam de um shopping e seguiam em um Honda Fit branco. No outro veiculo, Fernando Ribas Carli Filho, 26, na época deputado estadual, havia saído de um restaurante e estava alcoolizado. Carli Filho estava no Passat SW preto e dirigia com a carteira de habilitação suspensa. Com 24 multas por excesso de velocidade, 5 delas na rua do crime que tem velocidade máxima permitida de 60 km por hora.

O Honda Fit branco freou e entrou devagar na rua quando o Passat preto do deputado que, devido à velocidade e o desnível da rua, decolou. Voando, colidiu com o primeiro carro e veio a capotar. Ao passar sobre o carro branco, decapitou Carlos e Gilmar.

Há seis anos essa cena marcou a população paranaense.  E até agora o caso ainda não foi julgado. A expectativa é de que Carli Filho vá a júri popular ainda neste ano, mas, por causa de sucessivos recursos, o processo se arrasta na Justiça. Há cerca de 20 dias, o Tribunal de Justiça do Paraná negou, de uma só vez, quatro apelações interpostas pela defesa dele e, apesar de uma última tentativa de reverter o caso, o ex-deputado deve ser julgado nos próximos meses.

Na noite de quarta-feira (6), a mãe de Rafael, Christiane Yared, fez um desabafo no Facebook. Na postagem, ela lamentava a lentidão da Justiça e classificava a violência no trânsito como “a mais infame de todas as guerras”.

Em 2014, depois de transformar a perda do filho em causa, Christiane foi eleita deputada federal pelo PTN, sendo a candidata mais votada no Paraná. Na política ela tenta transformar a dor em uma luta constante contra  a impunidade.


Artigos Recomendados Para Você

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']