Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

26 de fevereiro de 2024

Denúncia: veículos na calçada atrapalham pedestres em Curitiba


Por Mariana Czerwonka Publicado 15/04/2014 às 03h00 Atualizado 08/11/2022 às 23h14
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Estacionamento de veículos na calçadaSegundo denúncia de internauta de Curitiba, estabelecimentos comerciais utilizam parte da calçada para estacionamento de veículos, prejudicando a passagem de pedestres. “Na Av. Sete de setembro, local onde funciona uma escola de inglês, os veículos ficam estacionados na calçada como se fosse o estacionamento privativo da escola. Estranha-se o fato que no recuo do prédio, onde os veículos poderiam estacionar, há uma corrente impedindo que isto ocorra. Antigamente esta avenida de Curitiba era larga e possibilitava a passagem de mais veículos, agora reduziram o espaço da pista e aumentaram as calçadas para melhor aproveitamento do local para a população, mas acho que o objetivo  não é aumentar as vagas de estacionamento para os automóveis”, explica o denunciante.

A palavra calçada, conforme Anexo I do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), quer dizer parte da via, normalmente segregada e em nível diferente, não destinada à circulação de veículos, reservada ao trânsito de pedestres e, quando possível, à implantação de mobiliário urbano, sinalização, vegetação e outros fins. Quando um carro está estacionado neste local, acaba atrapalhando e colocando em risco a vida dos pedestres, que precisam utilizar a via destinada aos veículos para conseguirem se locomover.

De acordo com o artigo 181 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), estacionar sobre a calçada é uma infração grave, com acréscimo de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), multa de R$ 127,69 e remoção do veículo.

O Portal do Trânsito entrou em contato com a Setran (Secretaria de Trânsito de Curitiba), órgão responsável pela fiscalização no local, e segundo o Coordenador de Mobilidade Não Motorizada, Danilo Herek, a Setran enviará agentes da Coordenadoria de Mobilidade para fiscalizarem o referido local. Além disso, o departamento de fiscalização irá verificar a irregularidade mencionada pelo requerente, aplicando no que couber as disposições estabelecidas na legislação vigente.

Está insatisfeito com o trânsito de sua cidade? Então envie sua denúncia. O Portal irá junto com você buscar a resposta.

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *