Notícias

Notícias

CRV-e: documento de compra e venda do veículo também será digital 

CRV-e: documento de compra e venda do veículo também será digital
Foto: Arquivo Portal do Trânsito.

O CRV e o CLA serão integrados ao Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV-e) e o DUT se desvincula do CRV e se transforma na Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo (ATPV-e).

CRV digital
Foto: Arquivo Portal do Trânsito.

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou, em resolução que entrou em vigor na última segunda-feira (04), a digitalização do Certificado de Registro do Veículo (CRV), do Certificado de Licenciamento Anual (CLA) e do comprovante de transferência de propriedade (antigo DUT).

Conforme a nova norma, o CRV e o CLA serão integrados ao Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV-e) e o DUT se desvincula do CRV e se transforma na Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo (ATPV-e).

A medida valerá para veículos registrados a partir do dia 04 de janeiro, ou seja, os documentos expedidos antes disso, impressos em papel-moeda verde, continuarão valendo.

“Estamos avançando ainda mais na agenda da transformação digital do Denatran. Simplificar e desburocratizar a vida do cidadão brasileiro é nosso foco, além de deixar os serviços prestados mais ágeis, modernos e seguros”, explica o diretor-Geral do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e presidente do Contran, Frederico Carneiro.

Ainda conforme Carneiro, o CRLV-e e a ATPV-e foram os últimos documentos a serem digitalizado e com isso, nenhum órgão de trânsito utilizará mais o papel-moeda. “Estamos gerando economia para nosso país”, completou.

O CRLV-e estará disponível em formato digital, após a quitação de todos os débitos, no aplicativo da Carteira Digital de Trânsito (CDT), pelo celular, no portal do Denatran ou por meio dos canais de atendimento dos Detrans.

O proprietário também pode imprimir o documento em papel A4 comum, branco, que terá o QR Code de segurança, válido para fiscalização.

Situações em que se deve registrar o veículo

– compra de veículo zero km;
– compra/venda de veículo usado;
– mudança de município de domicílio ou residência do proprietário;
– mudança de categoria ou alteração de característica do veículo.

O que muda

Na prática, as mudanças não trarão impactos para quem já possui o documento de registro e a autorização para transferência de propriedade (popularmente conhecido como DUT) em papel-moeda, ou seja, para os veículos registrados antes de 2021.

Quando esse proprietário for vender o veículo, segue o mesmo procedimento atual. Deve preencher o verso do documento com os dados do comprador e reconhecer firma no cartório. Por fim, o comprador vai ao Detran para efetivar a transferência.

Para os veículos registrados a partir do dia 4 de janeiro, o procedimento muda um pouco.

O Detran expedirá somente o CRLV-e, em formato digital. A ATPV-e, que antes vinha em branco, no verso do documento, a partir de agora será expedida somente quando o proprietário for vender o veículo. Nessa ocasião, o proprietário solicita junto ao Detran, presencialmente ou por meio de algum canal de atendimento digital, a expedição do documento de transferência, informando os dados do comprador. O Detran disponibiliza a ATPV-e preenchida e com o QR Code de segurança. A partir daí, o procedimento é o mesmo de antes: reconhecimento de firma no cartório e efetivação da transferência no Detran.

Ainda de acordo com o presidente do Contran, em breve, a transferência poderá ser realizada totalmente em meio digital.

“Transferir um veículo será tão simples quanto fazer uma transferência bancária, tudo na palma da mão”, afirmou Carneiro.

A expectativa é de que, até o fim do primeiro semestre, já seja possível transferir a titularidade do veículo por meio da CDT ou pelos portais do Denatran e do Detran onde o veículo estiver registrado. Será necessário apenas que o antigo e o novo proprietários tenham algum tipo de assinatura digital válida. Outra facilidade a ser implementada é a possibilidade de a ATPV-e ser expedida diretamente no cartório onde o antigo e o novo proprietários forem reconhecer firma, dispensando a ida prévia ao Detran.

As informações são da Assessoria Especial de Comunicação do Ministério da Infraestrutura


Artigos Recomendados Para Você

10 Comentários

  1. Domingos José da Silva

    Ótima notícia….vai facilitar muito a vida do cidadão!!!!

    1. jorge mecanico de aviões

      o detran deu tiro no pé, isso é idiotice de quem inventou, um puro comunista analfabeto. o documento digital até foi um avanço porém porque esses hipocritas não seguem o exemplo da europa, com o dono sendo dono da propria placa cadastrada no sistema, vendeu o carro entraga o documento do carro registro e tira as placas e pronto. Brasil é país de imbecis, a maioria é lixo.

  2. Andrea

    Os cuidados com os estelionatos devem ser redobrados se houver brechas, os DUTS antigos em branco podem ser usados para tal pratica.

  3. Nilson

    E uma merda isto , agora cara e dono do carro e tem que pedir autorização p vender , intenção de venda kkkk
    Outra coisa não sai na hora , pessoa vem comprar carro não sai recibo na hora e ai vc pagaria por um carro avista sem levar seu recibo de compra e venda ?
    Vai facilitar mais ainda p calote
    Fraude isto .
    A gnt paga pelo papel moeda
    Eu prefiro modo antigo

    1. jorge mecanico de aviões

      exatamente, isso é comunismo disfarçado, estamos sobre regime autoritarista. eles querem autorização, saber demais o que se passa, isso é para a receita federal ficar de olho nas transações. não podemos aceitar isso. são corruptos, bandidos, politicos bandidos quadrilheiros, quem inventou isso no detran é uma besta idiota. não consultoram a população sobre isso, somos milhões de pessoas que tem carro e não somos consultados, meia duzia de corrptos analfabetos decidem a forma de milhões viverem.

  4. Cartilha do Detran/MG orienta sobre o documento eletrônico para transferência do veículo - Portal do Trânsito

    […] passada, o material apresenta o passo a passo para registrar a intenção de venda e solicitar a Autorização para Transferência de Propriedade de Veículo Eletrônica (ATPV-e), processo que anteriormente era realizado presencialmente e foi digitalizado pelo […]

  5. CLAUDINEI LINO DOS SANTOS

    O veículo pode ser licenciado pelo Detran PR e obter crlv digital
    com comunicado de venda pendente de transferência?

    1. Mariana Czerwonka

      Claudinei

      Não, a transferência deve ser concluída.

      Equipe Portal

  6. Roseli

    No caso é uma pergunta meu pai tem um carro no ano 2002 ele perdeu o registro de compra e venda como que eu faço para solicitar outro??

    1. Mariana Czerwonka

      Roseli

      Você deve solicitar uma segunda via junto ao Detran do estado de registro do veículo.

      Equipe Portal

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Trocar a senha

Identifique-se para receber um e-mail com as instruções de nova senha.

[wp_user active='forgot']