Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nossos sites, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar o Portal do Trânsito, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

23 de fevereiro de 2024

Cuidados na volta às aulas: da Covid-19 ao transporte escolar


Por Mariana Czerwonka Publicado 02/02/2022 às 11h15 Atualizado 08/11/2022 às 21h15
 Tempo de leitura estimado: 00:00

Muitos cuidados devem estar no radar dos pais ou responsáveis na volta às aulas. Veja as dicas de segurança!

No início da próxima semana acontece o retorno das atividades em boa parte das escolas brasileiras. Além de todas as expectativas devido a nova onda da Covid-19 causada pela variante ômicron, outros cuidados na volta às aulas devem estar no radar dos pais ou responsáveis pela criançada. Veja algumas dicas!

Covid-19

Para que esse retorno seja feito com segurança muitas escolas desenvolveram protocolos rígidos de cuidados. Isso ocorre para que não seja preciso cancelar novamente as aulas presenciais, o que traria um maior prejuízo à aprendizagem.

Conforme um relatório produzido pelo Banco Mundial, UNESCO e UNICEF em países de rendas baixa e média, a proporção de crianças que vivem em Pobreza de Aprendizagem – que já era de 53% antes da pandemia – pode chegar a 70%, dado os longos períodos de fechamento de escolas e a ineficácia do ensino à distância para garantir a continuidade total da aprendizagem durante esse período de fechamento.

De acordo com especialistas, as medidas de segurança não apresentam novidades. São elas:

  • uso de máscara;
  • distanciamento social a fim de evitar aglomeração;
  • higienização das mãos, bem como dos ambientes;
  • ventilação;
  • acompanhar o surgimento de sintomas.

Além disso, de acordo com a Fiocruz, a vacinação de crianças na faixa etária de 5 a 11 anos é importante para a mitigação de formas graves e óbitos pela COVID-19 e para colaborar potencialmente na redução da transmissibilidade da doença.

Ainda segundo a Fundação, a vacinação é uma das mais importantes estratégias para o retorno e manutenção segura das atividades escolares presenciais.

Transporte Escolar

Além de todos os cuidados para evitar a contaminação pelo novo coronavírus nos veículos de transporte escolar, existem outras situações que devem ser observadas por quem vai contratar o serviço na volta às aulas.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) os motoristas deste tipo de transporte devem seguir algumas regras, dentre elas: possuir mais de 21 anos, ter Carteira Nacional de Habilitação na categoria D e, no momento do credenciamento, apresentar uma certidão de antecedentes criminais, principalmente sobre homicídio, roubo e corrupção de menores, além de passar por um curso de formação específica.

O veículo também deverá passar por vistorias semestrais, realizadas pelo Detran ou pelo órgão municipal de trânsito, para verificação dos equipamentos obrigatórios e de segurança. Como, por exemplo:

  • cintos para todos os ocupantes do veículo;
  • pneus que ofereçam boas condições;
  • funcionamento de luzes;
  • retrovisores.

Para Celso Alves Mariano, especialista e diretor do Portal do Trânsito, os pais tem um papel importante na fiscalização.

“Afinal, a vida das crianças deveria estar na prioridade de nossas preocupações”, explica.

O especialista diz, ainda, que o transporte escolar é um serviço muito sério, porém, infelizmente pouco valorizado. “Quem leva nossas crianças de casa para a escola, bem como as traz de volta com segurança merece todo respeito”, garante Mariano.

Aumento do fluxo de veículos

Celso Mariano lembra ainda que o período de volta às aulas sempre traz um trânsito mais intenso, por isso é necessário redobrar a atenção.

Ouça o áudio completo do especialista

[su_audio url=”https://www.portaldotransito.com.br/wp-content/uploads/2022/02/audioclip-1643752445000-319556.mp3″]

Receba as mais lidas da semana por e-mail

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *